O presidente do Valiprev, Wilson Ventura
-publicidade-

2896 candidatos disputaram as vagas no concurso do Valiprev

Após denúncias de irregularidades ocorridas no concurso do Valiprev, Instituto de Previdência Social dos Servidores Municipais de Valinhos, o Conselho Fiscal da entidade sugeriu e o seu presidente, Wilson Ventura, decidiu “suspender todo e qualquer ato em relação aos procedimentos do Concurso Público”.

A decisão foi publicada pela imprensa oficial da Prefeitura de Valinhos através da Portaria 264/2017, de 28 de dezembro de 2017.

-publicidade-

Denúncias anônimas foram espalhadas pelas redes sociais da internet alertando sobre eventuais favorecimentos a familiares de políticos da cidade.

O concurso público realizado no dia 3 de dezembro com os seguintes cargos e números de candidatos:  agente administrativo II – 439 candidatos, analista de benefícios previdenciários – 969, contador – 121 e procurador – 251, assessor jurídico – 221 inscrições, assistente social – 213 e inspetor previdenciário – 682.

A portaria publicada em 28/12/2017 cancelou o concurso público do Valiprev

Ao todo 2.896 fizeram inscrição para concorrer as oito vagas abertas nos sete cargos, com salários que vão de R$ 1.703,45 a R$ 5.522,91.

O Presidente do Valiprev, Wilson Ventura, foi nomeado no final do mandato do ex-prefeito Clayton Machado (PSDB) em 03 de novembro de 2016.

A equipe do Pé de Figo tentou contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura e com a administração do Valiprev mas não obteve sucesso tendo em vista o ponto facultativo decretado para os serviços públicos municipais.

Instituto da previdência dos servidores municipais tem hoje 109 aposentados e 14 pensionistas e o Plano Plurianual da Prefeitura prevê o investimento de R$ 4 milhões para a construção da sua sede própria
O Valiprev (Instituto de Previdência Social dos Servidores Municipais de Valinhos) completa este mês quatro anos de criação e, segundo o presidente Wilson Ventura, um dos objetivos é a construção de uma sede própria. “Será um patrimônio do instituto e possibilitará melhorar as condições de atendimento ao servidor”. O Plano Plurianual encaminhado pelo Prefeito Orestes Previtale (PMDB) à Câmara Municipal foi aprovado por unanimidade dos vereadores e prevê a destinação de uma verba de R$ 4 milhões para a construção da sede própria do Valiprev.
A criação do órgão, que começou a ser planejado em 2010 e teve o Projeto de Lei encaminhado à Câmara em 2011, cumpre o Artigo 40 da Constituição Federal, que assegura um regime de previdência contributivo e solidário, mediante contribuição do ente público e dos servidores, observando critérios que preservem o equilíbrio financeiro.
Criado pela Lei Nº 4.877 de 11 de julho de 2013, o Valiprev foi instituído oficialmente em 1º de agosto daquele ano e, desde então, já concedeu 109 aposentadorias e 14 pensões para cônjuges de servidores falecidos. O primeiro servidor aposentado pelo instituto foi Antônio Neves Lima em outubro de 2013.
O órgão concede ainda em média 110 auxílios doença e 15 salários maternidade por mês. A Prefeitura conta atualmente com 2.560 servidores efetivos e 40 já estão já estão aptos a requerer a aposentadoria.
Segundo o presidente Wilson Ventura, o Valiprev conta com um patrimônio de R$ 97 milhões, aplicados em fundos de renda fixa nas cinco maiores instituições financeiras do país. A receita do Instituto é provida pelas cotas dos servidores da Prefeitura, DAEV e Câmara Municipal e patronal, além do parcelamento da dívida patronal referentes aos anos de 2014, 2015 e 2016.

 




4 Comentários

  1. Previdência privada nunca deu certo em lugar nenhum, Quando o números de aposentados igualar ou passar ao números, de contribuinte vai falir com certeza. Ai seus criadores ja não mais serao seus gestores. Os direitos dos que contribuíram terão que serem preservados. Dai vem a preocupação . Quem Vai Pagar… Com certeza os ja penados contribuintes.

    • Paulo Capovilla falou certo, na verdade é uma pirâmide financeira, nunca vai se igualar os contribuintes com quem se aposenta e começa à receber os proventos, sem falar que estão de olho neste dinheiro, essa previdência foi criada para servir os funcionários que contribuem para se aposentar, mas já começaram a colocar comissionados e penduricalhos lá para usufruir de um dinheiro que não é deles, onde já se viu construir um prédio próprio para abrigar meia dúzia de cupinchas apaniguados, funcionaria do mesmo jeito numa sala em anexo dentro da prefeitura, com funcionários concursados e fixos, colocaram esse sujeito ai e já houve fraude num concurso, veja que o vestibular UNICAMP 2018 havia 25 candidatos/vagas nesse concurso a relação era de 362 candidatos/ vagas, o primeiro e segundo colocas (marido e mulher) eram parentes do ex-vereador Juninho Andrade e ligados ao mesmo partido (psdb) do Presidente (ex) do VALIPREV Wilson Ventura, só para comparar nos concursos para auditores da Receita Federal o número de candidatos/vagas gira em torno de 100 para 1, por que não concorreram neste concurso que paga bem melhor??

  2. So gostaria de saber ? Hoje qual o percentual de aposentados em relação aos contribuintes. Quanto tempo tem de existência esse instituto de Previdência Privada. Ai é so contratar um especialista em calculo, para saber como ficara essa conta em 15 ou 20 anos.

  3. Sei que podem perguntar ? . O que voce tem com isso, sem nem funcionário publico eu sou .
    E simples. Quem vai pagar essa conta ?. Não precisa nem ser nenhum para saber né.

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome