-publicidade-

De acordo com a dentista Fabíola Mello de Lima, o fumo e o álcool estão entre as principais causas do câncer bucal

Assim como na maioria das doenças, o diagnóstico precoce pode ajudar a salvar vidas quando se trata do câncer de boca. Em palestra aberta ao público na última sexta-feira (16), a dentista da Rede Pública de Saúde, Fabíola Mello de Lima, destacou a importância das consultas periódicas com o dentista, que é o profissional que tem mais chance de detectar primeiro a doença.

Segundo Fabíola, o câncer de boca acomete 14 mil pessoas no país por ano, matando mais de 4 mil dessas pessoas. “Quando detectado na fase inicial, as chances de cura são de 80 a 90%”, disse a dentista para as 27 pessoas reunidas no Centro Cultural e Artístico da 3ª Idade Roque Palácio.

A dentista Fabiola de Mello Lima em palestra no Centro Cultural e Artístico da 3ª Idade Roque Palácio.
-publicidade-

A profissional disse que é preciso estar atento aos primeiros sinais, como uma afta que persiste por mais de duas semanas, manchas brancas ou vermelhas, que apareçam espontaneamente, ou mesmo nódulos que começam como caroços pequenos, mas que adquirem volume discreto a ponto de ser perceptível.

De acordo com Fabíola, o fumo e o álcool estão entre as principais causas do câncer bucal. Dados do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo apontam que 83% dos homens com câncer de cabeça e pescoço, aí incluído o câncer bucal, são ou foram fumantes. Dos pacientes tratados, 60% são vítimas de tumores localizados na boca e 40% na faringe ou laringe.

Fonte: PMV

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome