Em 2018, feliz Serra dos Cocais

0

Que o ano novo seja um marco na consciência coletiva do povo de Valinhos 

A palestra realizada pelo engenheiro agrônomo e especialista em gerenciamento ambiental José Carlos Perdigão na Câmara Municipal de Valinhos, numa iniciativa do vereador Henrique Conti (PV), revelou alguns dados impressionantes que podem servir como reflexão para todos os valinhenses.

O palestrante lembrou, por exemplo, que a APA (Área de Proteção Ambiental) de Campinas foi criada em 2001 (Lei 10850/01), tem 22.300 hectares, abrange um terço do território daquele município e tem uma área superior a Valinhos.

-publicidade-

Perdigão, que foi o primeiro  presidente do Conselho Gestor da APA de Campinas, mostrou, para um público assustado, que no período da estiagem, o índice de água disponível por habitante na região é semelhante ao do deserto da Arábia Saudita.

Ao final da reunião denominada “Reflexões sobre a Regulamentação da APA da Serra dos Cocais”, os presentes apontaram para a necessidade de seguir o exemplo da metrópole campineira, organizar uma associação pró regulamentação e fazer do ano de 2018 um ano de conscientização da população sobre o que representa o avanço da especulação imobiliária na região.

Que o ano novo seja o marco da consciência coletiva do povo de Valinhos a fim de que o debate seja feito e demonstre o que significa a ameaça aos mananciais que produzem 45% da água consumida na cidade.

Que 2018 a população valinhense reflita sobre o impacto que terá no agravamento das enchentes a impermeabilização de vastas áreas alvos de projetos de implantação de condomínios e loteamentos com milhares de lotes residenciais e comerciais.

Que a esperança renovada com a virada de mais um ano abra os olhos, mentes e corações da prefeitura, dos vereadores, das entidades da sociedade civil, das escolas, para que possamos ter uma noção exata do que expressam os estudos que apontam a mobilização, em apenas um empreendimento, de 250 mil caminhões para remoção de mais de um milhão de metros cúbicos de terra, e no posterior agravamento do trânsito que já é caótico na Vila Santana, na Capuava, no Bom Retiro, na Invernada.

Que a cidadania surpreenda e consiga romper a anestesia geral que impera no momento e possamos todos encontrar formas de compensar os proprietários das áreas rurais através de medidas de incentivo ao turismo e à agricultura familiar.

Que enfim possamos saudar 2018 com um Feliz Serra dos Cocais.

 

 

 




Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome