Entidades denunciam e prefeitura ignora irregularidades na eleição do Conselho do Meio Ambiente

0

Ao Conselho do Meio Ambiente compete emitir parecer sobre o condomínio da Fonte Sônia 

Através de uma assembleia esvaziada, sem a participação efetiva da sociedade, o Conselho Municipal do Meio Ambiente (CMM) realizou, no último dia 16 de maio,  a eleição de seus membros, num processo encaminhado por uma Comissão Eleitoral composta por três representantes do setor de empreendimentos imobiliários, a saber, Armando Pedro Filho, Moysés Antonio Moysés e Ricardo Felix Trento, segundo afirmam os integrantes de movimentos da sociedade civil.

O Conselho Municipal do Meio Ambiente será o responsável por deliberar sobre a aprovação das mudanças na lei de zoneamento necessárias para a implantação de condomínios na Serra dos Cocais, o que dependerá ainda da aprovação pela Câmara de Vereadores.

O Centro de Cidadania, Defesa dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social “Dorothy Stang” e demais membros da sociedade civil encaminharam ofício ao CMMA denunciando as irregularidades na sua composição e questionando a pressa com que o poder executivo direciona o andamento do projeto do Loteamento Quinta das Águas, localizado na região da Fonte Sônia.

O Pé de Figo apurou que as denúncias de irregularidades foram encaminhadas também ao Ministério Público.

Loteamento movimentará o equivalente a um milhão de metros cúbicos de terra

Da mesma forma como ocorreu no governo do ex-prefeito Clayton Machado (PSDB), a atual administração do prefeito Orestes Previtale (PMDB) demonstra ter pressa na aprovação do loteamento da Fonte Sônia alegando que o município precisa de arrecadação.

No decorrer do ano de 2016, ativistas do meio ambiente conseguiram impedir a deliberação pelo CMMA e a Associação de Preservação Histórica de Valinhos – APHV realizou um estudo aprofundado e demonstrou através de um vídeo o impacto enorme  que o empreendimento da Fonte Sônia acarretará, como por exemplo, a movimentação de cerca de um milhão de metros cúbicos de terra, o correspondente a 250 mil caminhões.

 

 

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome