Inscrições para o Minha Casa Minha Vida seguem até o dia 25 de junho

0

A aprovação dos interessados é feita pela Caixa Econômica Federal e, após as inscrições, um segundo edital será feito para a divulgação das pessoas beneficiadas.

Prosseguem as inscrições para o programa do governo federal, Minha Casa Minha Vida e  o cadastramento está sendo feito no Parque de Exposições Monsenhor Bruno Nardini e vai acontecer até o dia 25 deste mês, incluindo feriados e fins de semana, procurando atender a todos que querem aproveitar a oportunidade e possuem pouca disponibilidade de horário. O atendimento está sendo feito a partir das 9hs e vai até às 17hs.

Bruna Calmon, gerente de operações comerciais da HM Engenharia, ressalta os critérios para a participação no projeto: imprescindível a apresentação de cópias do RG, CPF, comprovante de renda e residência. E para as famílias em que a renda vem de trabalho autônomo, a comprovação precisa ser feita com base nas movimentações bancárias dos últimos três meses e não pode haver nenhuma restrição no CPF, como Serasa, por exemplo.

O programa visa atender 900 famílias em Valinhos e, devido à grande demanda, uma lista de prioridades será seguida, como mulheres que são responsáveis pelo lar, famílias com idosos ou portadores de deficiências, moradores de área de risco e famílias com residência de no mínimo cinco anos no município.

As famílias que querem participar do Minha Casa Minha Vida precisam se enquadrar na faixa de  renda de até R$ 2.600,00 e não podem ter imóveis registrados em seu nome.

O programa beneficia  as famílias enquadradas nessa faixa  com um subsidio de até R$42.220,00, diminuindo assim a entrada que tem que ser feita posteriormente para a empresa construtora.

O banco financia 90% do valor e, quando a pessoa possui um bom histórico bancário, o valor da entrada pode até mesmo zerar.

A aprovação dos interessados é feita pela Caixa Econômica Federal e, após as inscrições, um segundo edital será feito para a divulgação das pessoas beneficiadas e para que elas possam escolher a unidade para moradia.

Maria Pereira Rocha  acredita que o projeto ajudará a muitas famílias, mas, encontrou dificuldades na comprovação de renda, devido a falta de holerite. Maria espera conseguir resolver o problema antes do encerramento das inscrições, já que mora em área de risco, entre o  Ribeirão Pinheiros e a linha ferroviária, no Pinheirinho, bairro que dá acesso ao Bom Retiro e que neste ano teve sua casa invadida por uma enchente.

 

O programa beneficia  as famílias enquadradas nessa faixa  com um subsidio de até R$42.220,00, diminuindo assim a entrada que tem que ser feita posteriormente para a empresa construtora.

O banco financia 90% do valor e, quando a pessoa possui um bom histórico bancário, o valor da entrada pode até mesmo zerar.

A aprovação dos interessados é feita pela Caixa Econômica Federal e, após as inscrições, um segundo edital será feito para a divulgação das pessoas beneficiadas e para que elas possam escolher a unidade para moradia.

Maria Pereira Rocha  acredita que o projeto ajudará a muitas famílias, mas, encontrou dificuldades na comprovação de renda, devido a falta de holerite. Maria espera conseguir resolver o problema antes do encerramento das inscrições, já que mora em área de risco, entre o  Ribeirão Pinheiros e a linha ferroviária, no Pinheirinho, bairro que dá acesso ao Bom Retiro e que neste ano teve sua casa invadida por uma enchente.

Sobre o Vivenda dos Pássaros Residencial

Abrigando um complexo de três condomínios com 300 apartamentos cada, o Vivenda dos Pássaros Residencial terá, no total, 900 unidades com opções de metragem de 43,5 m² e 52,15 m² (unidades adaptáveis para PNE – Portadores de Necessidades Especiais). As áreas comuns serão equipadas com centro de convivência e playground.

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome