O primeiro álbum de rap brasileiro que se tem notícia é “Hip Hop Cultura de Rua”

O Break

Na década de 80 surgiu o movimento Hip Hop no Brasil. Este nome ainda não era muito conhecido entre o povo daquela época, o Break Dance era mais conhecido popularmente, pois era a “febre” do momento.

Aconteceram encontros entre B-Boys, (praticante de Break Dance) na 24 de Maio, em São Paulo, mas, começaram as implicações das lojas, com isso, mudaram de localidade, indo para estação de metrô São Bento.

Nelson Triunfo é considerado um dos primeiros dançarinos de Break Dance do país, dentre outros B-Boys, alguns decidiram se tornar rappers, que acabaram se movendo para Praça Roosevelt porque houve uma divisão de grupos para cada um continuar difundindo um pilar da cultura Hip Hop em cada lugar.

O Grafite

O grafite, presente no país desde a década de 70, é definido mais que uma linguagem artística, se tornou um importante instrumento que possibilitou a comunicação entre todos os moradores da cidade, permitiu a fusão entre o centro e a periferia, deixo alguns nomes reconhecidos mundialmente por suas artes, Eduardo Kobra, Alex Hornest, Alessandro Vallauri, Ramon Martins, Gustavo e Otávio Pandolfo (os gêmeos).

O Rap

Em 1984 aconteceu uma apresentação do grupo americano Public Enemy no Brasil, através dele foi apresentado o rap a um número grande de pessoas e começou a se difundir rapidamente entre a periferia dos grandes bairros.

O primeiro álbum de rap brasileiro que se tem notícia é “Hip Hop Cultura de Rua”, lançado em 1988 pela gravadora Eldorado e produzida por Nasi e André Jung, integrante do grupo de rock Ira..

Desde então, surgiram vários nomes que se destacaram e até hoje são reconhecidos, como, Pepeu, Thaide, DJ Hum, Max B.O, SP Funk, Kamau, Racionais MC’s, Facção Central, DMN, GOG, MV Bill, Realidade Cruel, Sistema Negro, Detentos do Rap, Marcelo D2, Gabriel O Pensador, Sabotage, dentre outros.

 

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome