Padaria do Projeto Moradores em Situação de Rua já é um sucesso

0

A ideia do padre Dalmirio, que teve início no ano passado, é de tirar as pessoas da rua

A iniciativa da Paróquia de São Sebastião através do Padre Dalmirio Djalma do Amaral, com apoio da Prefeitura, através do Fundo Social de Solidariedade, Secretaria de Assistência Social e Habitação e Secretaria de Educação e também a adesão da Missão Belém, com a criação do Projeto para Moradores em Situação de rua, com acolhimento na antiga escola do Joapiranga, apresenta resultados altamente positivos.

As pessoas nesta situação estão indo para o local, saindo da rua, do frio e lá tem a sua dignidade resgatada, podem tomar banho, tem alimento e uma boa cama, em troca alguns estão aproveitando a oportunidade para se integrarem na sociedade.

A primeira ação foi incentivá-los a produzir pães, primeiro para abastecer a casa e agora numa outra escala para comercializar e gerar renda.

No Centro Pastoral São Sebastião existe uma cozinha na parte superior e lá o Gildo Roberto Ferreira (40), Evandro das Silva (34) e agora o padeiro Zivaldo Fernandes de Souza estão se aprimorando e produzindo pães doces e salgados que estão sendo vendidos nas saídas das missas.

Na Casa no Joapiranga, os moradores estão produzindo verduras e legumes para consumo, com orientação de volutários da cidade.

A ideia do padre Dalmirio que começou no ano passado foi de tirar as pessoas da rua, especialmente no período de inverno, de junho a setembro, oferecendo a eles abrigo e um café. Este ano o projeto se ampliou e como disse padre Dalmirio deve se constituir como uma nova entidade na cidade de Valinhos.

Quem quiser colaborar com O projeto e conhecer a Casa, ela fica na Alameda Itatinga no bairro Joapiranga ao lado do Centro Comunitário do bairro. Encomendas de pães doces e salgados, esfirras podem ser feitas diretamente na Secretaria da Paróquia 3871-8882, ou podem ser adquiridos nas saídas das missas. A próxima etapa é após autorização da Prefeitura, montar uma tenda na frente da igreja para que eles possam comercializar os seus produtos.

Fonte: AR2




Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome