Léo Pinho, da UNISOL, alerta que a coleta ainda precisa ser aprimorada

Segundo informação divulgada pela assessoria de imprensa da Prefeitura de Valinhos, A coleta seletiva já cobre 85% da cidade, um dos maiores índices do Estado de São Paulo. Mensalmente, são recolhidas 170 toneladas de material reciclável, como jornais, garrafas e copos de plásticos.

A empresa terceirizada Corpus, responsável pelo serviço, recolhe os recicláveis uma vez por semana nos bairros e a Cooperativa Recoopera faz a triagem e a recuperação dos materiais. O diretor do Departamento de Limpeza Pública (DLP), da Secretaria de Obras e Serviços Públicos, Gustavo de Freitas Sirianni, listou diversos benefícios da coleta seletiva.

“Além da redução da extração de materiais, há ainda a diminuição no custo de produção de empresas, que utilizam matéria prima reciclada”, explicou. Segundo ele, reaproveitar material também cria oportunidades e fortalece as cooperativas. “O que possibilita a geração de emprego e renda à população valinhense”, completou.

“Ainda estamos longe de um processo eficiente”, afirma especialista em Cooperativismo

Para o Presidente da UNISOL Brasil – Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários, Léo Pinho, a questão central é que ainda temos muito rejeitos, entre 50 a 60 toneladas, que são recolhidos sem a devida separação, o que faz com que o trabalho na cooperativa fique insalubre (ao ter que triar resíduo sólido junto com material orgânico).

Isso, ocorre por dois motivos centrais:
1. Baixa educação ambiental;
2. Falta de confiança da população na coleta (por achar que existe mistura, prestados pela Prefeitura/Corpus (principalmente pela falta de identificação dos caminhões da coleta seletiva, pela baixa ou inexistente campanha de educação ambiental).
Além de onerar mais o sistema, pois a corpus leva o material a cooperativa e a mesma trabalha a triagem e depois os rejeitos precisam ser de novo retirados na cooperativa e depois levado ao aterro.
Outra questão é que Valinhos, diferentemente de outras cidades, ainda não reconhece a dimensão dos serviços prestados ambientalmente pela cooperativa responsável por triar e dar destino adequado a mais de 120 toneladas.
Nesse sentido:
1. A prefeitura precisa entender que um Programa de Coleta Seletiva Solidária não se realiza só pela relacao prefeitura – empresa contratada  (Corpus). Mas sim, através do envolvimento de diversos atores sociais estimulando a educação ambiental e fazendo controle social das atividades da coleta;
2. Na Política Municipal de Resíduos Sólidos necessita ter o Pagamento pelos Serviços Ambientais prestados pela cooperativa;
3. Necessário desenvolver parcerias visando o fomento de uma gestão eficiente e promotora do trabalho decente entre os cooperados (com estimulo a formação permanente, utilizacao de EPI);
4. Por fim, a Prefeitura através de parcerias precisa avançar nas práticas de reciclagem para além do resíduo sólido, em processos de reciclagem de orgânicos  (através de processos amplos de compostagem) e reciclagem de resíduos eletrônicos.
Dessa forma, ainda estamos longe de um eficiente e amplo processo de reciclagem na cidade, capaz de promover sustentabilidade ambiental com a ampliação das estratégicas de inclusão produtiva através da reciclagem e da coleta seletiva solidária. Isso se faz através da educação ambiental e da ampliação de parcerias com a sociedade civil organizada., conclui Léo Pinho.
Confira o cronograma da coleta divulgado pela Prefeitura 
SEGUNDA – FEIRA TERÇA-FEIRA
MANHÃ TARDE MANHÃ TARDE
Jardim Paraiso Parque Portugal Vila Nova Valinhos Jardim Universo
Jardim Itapuã Capuava Vila Embaré Jardim Morada do Sol
Jardim Novo Mundo I,II,III Parque das Colinas Residencial Nova Itália Vila Pagano
Jardim Valença
Apaga Fogo
Paiquerê
Recreio dos Cafezais
QUARTA – FEIRA QUINTA – FEIRA
MANHÃ TARDE MANHÃ TARDE
Jardim América II Jardim São Marcos Jardim Santo Antonio Parque Terra Nova
Jardim Jurema Residencial Santa Maria Jardim São Jorge I e II Residencial São Luiz
Jardim Paraná Jardim São Luiz Vila Progresso Residencial Colina do Sol
Vila Vitória Residencial Santa Gertrudes Residencial Santa Marina Jardim Recanto
Residencial Beira Rio Jardim Santa Emília Jardim Panorama Santo Antonio
Jardim Alto da Colina Jardim Samambaia Residencial Augusto V. Juliato Parque Nova Suiça
Chácara das Rosas Jardim Recanto dos Pássaros I e II Jardim do Lago
Shangrilá Jardim Santa Helena Parque Florence
Vila Colega Jardim Alto da Boa Vista Jardim Lorena
Vila Faustina Vila Moleta Ponte Alta
Santa Cruz Jardim Novo Horizonte Jardim Maracanã
Lenheiro Jardim Pacaembú
Jardim Maria Ilydia Jardim Santa Cecilia
Jardim São Francisco
SEXTA – FEIRA SÁBADO
MANHÃ TARDE MANHÃ TARDE
Macuco Vila Santana São Cristóvão Rigesa
Reforma Agrária Parque Santana Bela Vista Vila Boa Esperança
Capivari Jardim Alvorada Jardim Imperial Jardim Planalto
Jardim Celani Jardim Primavera
Parque Monte Verde Castelo
Vila São José
Vila São Luiz
Vila Norma
Vila Rosa

 

PERÍODO NOTURNO
SEGUNDA – FEIRA TERÇA – FEIRA
Jardim Pinheiros Jardim União
Colina dos Pinheiros Jardim das Figueiras
Jardim Nova Palmares I
Jardim Elisa
Jardim São Pedro
Pedra Verde
QUARTA – FEIRA QUINTA – FEIRA
Residencial Ana Carolina l Jardim Bom Retiro I e II
Jardim Maria Rosa Jardim Santa Rosa
Jardim Centenário Vila São Joaquim
SEXTA – FEIRA SÁBADO
Jardim das Vitórias Régias
Jardim dos Manacás VALE VERDE
Jardim das Palmeiras
Residencial Fonte Nova à partir das 17:00 horas
Residencial Água Nova
ÁREA CENTRAL: SEGUNDA À SÁBADO
APÓS O FECHAMENTO DO COMÉRCIO
Fonte: PMV




2 Comentários

  1. Gostaria de saber qual o primeiro passo devo dar para cobrar da prefeitura que meu bairro também seja atendido pela coleta seletiva?
    Coletar assinaturas dos moradores seria um exemplo?

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome