Prefeitura diz que índice de reclamações da Sou Valinhos é zero

1

Equipe avalia procedimentos e itinerários de ônibus e registra índice zero de atraso no sistema de transporte público urbano

Quando se completa um ano da concorrência em que a empresa Sou Valinhos ganhou a concessão dos serviços de transportes coletivos em Valinhos, a Prefeitura Municipal anuncia que os serviços monitorados registram índice zero de atrasos.

A nova empresa começou a operar em dezembro de 2016 e a realização da concorrência pública que resultou na saída da empresa Rápido Luxo Campinas foi levada a efeito no governo do ex-prefeito Clayton Machado (PSDB) após uma exigência do Ministério Público que apontava irregularidades na manutenção da mesma empresa por um longo período sem realização de licitações.

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, o monitoramento para avaliar a qualidade do transporte público urbano é feito por uma equipe da Secretaria de Transporte e Trânsito, e observa diariamente o procedimento dos motoristas de ônibus e fiscais da empresa Sou Valinhos – concessionária que administra o sistema –, além de percorrer os itinerários. O serviço hoje é pontual e não há registro de reclamações no telefone 156. Os agentes também ajudam a identificar pontos de fluxo intenso e, em caso de acidentes, solicitam a mudança no trajeto.

A Secretaria de Transporte e Trânsito comemora o índice zero no painel de reclamações. A pontualidade é uma das principais preocupações do governo, porque afeta diretamente os usuários e suas rotinas. De acordo com o secretário da Pasta, Mauro Haddad Andrino, a fiscalização começa dentro do Terminal Rodoviário. Os agentes ficam de olho em todo o procedimento dos motoristas e fiscais da Sou Valinhos. “O serviço prestado segue um protocolo. Qualquer quebra de procedimento é identificada pelos agentes da Prefeitura”, disse Andrino.

O agente de transporte Edvaldo Rodrigues afirmou que todo o trabalho tem como missão dar conforto ao usuário. “Em caso de atraso na tabela de horários, acionamos os ficais da empresa. Se necessário, a empresa coloca um carro reserva imediatamente.” O objetivo é que o passageiro consiga usar o sistema sem nenhum tipo de intercorrência.

 27 LINHAS  – Os agentes de trânsito também percorrem os itinerários em toda a cidade. No total, são 27 linhas, alimentadas por 40 veículos. Outros quatro ônibus ficam de reserva. A preocupação da equipe é ainda de descobrir qualquer tipo de acidente que possa prejudicar o fluxo. Além de pedir socorro para as possíveis vítimas, os agentes podem até mudar as rotas para agilizar no trajeto dos ônibus.

Além dos horários, os funcionários da Secretaria de Transporte e Trânsito fiscalizam a performance do motorista. “Nosso trabalho também é observar se os motoristas param corretamente nos pontos e se atendem aos usuários da forma correta. Todos os detalhes são fundamentais para que o serviço seja pontual”, afirmou o secretário.

O estado de conservação dos ônibus é outro ponto fundamental no monitoramento. “Com a manutenção em dia, evitamos perder um carro e prejudicar o sistema”, disse Rodrigues.

Fonte: PMV




 

1 Comentário

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome