ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Década de 30 – Valinhos antes da PWL

0
Imagem retirada da internet

Nesta foto de 1935, podemos ver no canto direito inferior a pequena porção da Chácara Ribeiro, que mais de 30 anos depois daria lugar à Praça Washington Luiz.

A imagem conta no livro “Fábrica Valinhos 100 anos”, editado pela Gessi Lever na comemoração de seu primeiro centenário, e que conta com um riquíssimo acervo de imagens da cidade.

Para ajudar a localizar o leitor, temos ao centro da foto a fábrica da Gessy Lever, que ocupava uma grande área de todo o perímetro urbano da cidade. Ao fundo temos a estação ferroviária, e acompanhando com o olhar à esquerda, podemos ver as pequenas casas da Rua 12 de Outubro, na Vila Santana.

A grande avenida que corta o centro da cidade um pouco à direita do centro da foto é a Rua 15 de Novembro.

Já a avenida que cruza a foto transversalmente, passando por dentro da fábrica é a Av. Francisco Glicério, que anos mais tarde teria um trecho “engolido” pela multinacional, e passaria a acabar na ainda inexistente Av. Dom Nery.

O terreno murado no canto inferior direito daria lugar à Praça Getúlio Vargas, e logo ao seu lado, surgiria, anos mais tarde, a Praça Washington Luiz.

Abaixo temos um mapa da Chácara Ribeiro em 1939, e a seguir uma sobreposição de imagem do Google Maps, onde podemos ver as modificações sofridas pela Av. Francisco Glicério, o surgimento da Av. Dom Nery e a criação das praças Getúlio Vargas e Washington Luiz

1939 – Imagem cedida por Sérgio Ferrari
1939 x 2017 – Montagem realizada por Sérgio Ferrari

Chácara Ribeiro – Valinhos antes da PWL

2

A área onde foi construída a Praça Washington Luiz pertencia à família Ribeiro. Mais precisamente a Tonico Ribeiro, e Álvaro Ribeiro, este último, fundador do jornal Correio Popular de Campinas. O terreno integrava a chamada Chácara Ribeiro, que era delimitada pelas Rua Silvio Concon, Rua Itália, Av. Onze de Agosto, Av. Francisco Glicério e a recém inaugurada Av. Dom Nery.

Na imagem abaixo projetamos o terreno da antiga Chácara Ribeiro na foto aérea da cidade retirada do Google Maps.

Google Maps

A aquisição do terreno pela prefeitura, por meio de doação, se deu em 1961, pouco tempo após a inauguração da Avenida Dom Nery, criada para facilitar o acesso a Campinas, em projeto que contou também com o alargamento das ruas 12 de Outubro, 07 de Setembro e 15 de Novembro.

Na foto abaixo, podemos ver a grandiosidade da Chácara Ribeiro, no lateral direita, do meio da foto até o corredor de árvores que atravessa a foto, o que hoje é a Av. 11 de Agosto.

1950 – Imagem obtida na internet

Já nesta outra foto, abaixo, temos a Av. Dom Nery, e do lado esquerdo, a Chácara Ribeiro. É possível ver que existia uma casa no local onde hoje se encontra a Praça, e logo abaixo da casa, um pequeno lago. À direita, a Praça Getúlio Vargas, já com um busto em homenagem ao ex-presidente.

Déc. 50 – Acervo de Haroldo Pazzinato

Primeira planta da PWL

0

A imagem acima é a planta do projeto original da Praça Washington Luiz, assinada em 27 de setembro de 1966 pelos arquitetos Rubens Carneiro Vianna e Ricardo Sievers.

Na planta podemos ver os símbolos que marcaram a praça na época: o viveiro de pássaros em forma de pirâmide, a torre pombal, a fonte e o sistema de corredeiras e espelhos d’água.

As torres de iluminação também eram características, e as plantas escolhidas pelos arquitetos para as áreas verdes foram o jacarandá, o eucalipto, e a quaresmeira.

O arquivo foi gentilmente cedido por Fernando Luiz Torsani

Planta Geral de Locação | 27/09/66 | Cortesia de Fernando Luiz Torsani
Detalhe do pombal
Detalhe da fonte
Detalhe das corredeiras e espelho d’água
Detalhe do viveiro
Detalhe dos eucaliptos na área mais baixa da praça, em frente ao banco Itaú

Praça Washington Luiz tem Festival do Churros no fim de semana

0

Programação terá apresentação de música e dança do Centro Cultural Vicente Musselli

Um bom programa para este fim de semana, dias 12 e 13, é o Festival do Churros na Praça Washington Luiz. Serão mais de 20 food trucks oferecendo vários sabores de churros, salgados, lanches e chope, do meio-dia às 22 horas.

A programação, que tem o apoio da Prefeitura de Valinhos, terá também a apresentação de música e dança de monitores e alunos do Centro Cultural Vicente Musselli, da Secretaria de Cultura e Turismo. Para as crianças, uma área especial com brinquedos infláveis garantirá a diversão. A organização do evento é da RS Oliveira Eventos.

Fonte: PMV




Pé de Figo e Secretária da Cultura levam ao Prefeito Orestes a proposta dos 50 Anos da Praça Washington Luiz

0

Objetivo é comemorar os 50 Anos e zelar pela manutenção e preservação histórica da Praça

O Prefeito Municipal, Orestes Previtale, recebeu em seu gabinete na tarde da última terça-feira (25), o fundador do Pé de Figo, Heriberto Pozzuto, e a Secretária da Cultura e Turismo de Valinhos, Ângela Giardelli, acompanhados pelo Chefe de Gabinete, Carlos Roberto Tosto.

Na ocasião foi apresentada ao chefe do executivo municipal a proposta de comemoração dos 50 Anos da Praça Washington Luiz, cujo projeto já foi protocolado na Prefeitura como passo inicial de toda uma programação que está sendo elaborada para acontecer até o final do ano.

Segundo o idealizador da proposta, Heriberto Pozzuto, o Pé de Figo tem o objetivo de, além de comemorar o cinquentenário da Praça mais charmosa de Valinhos, reforçar a necessidade de revitalizar o local como um espaço de lazer, cultura e convívio social, assim como a recuperação e preservação do seu valor histórico.

O logotipo comemorativo é de autoria do artista plástico Alexandre Filiage

Para a Secretária de Cultura e Turismo, Ângela Giardelli, que assumiu a organização do evento, a ideia é dar continuidade à programação que já vem sendo realizada com o “Domingo na Praça” e culminar com um grande acontecimento no último fim de semana do mês de novembro, dias 24, 25 e 26, com o envolvimento de toda a população valinhense.

O Prefeito Orestes Previtale, por sua vez, aprovou prontamente a iniciativa e colocou toda a estrutura do seu secretariado à disposição, além de anunciar as providências que já estão em andamento para melhorar a iluminação da praça e o retorno do funcionamento da fonte luminosa.

Confira as entidades e pessoas que já aderiram à organização dos 50 Anos da Praça Washington Luiz:

Alessandra M. Buffa (Sec. De Cultura e Turismo)
Alex Torres Gouveia (Grupo Fusca Old Rodents)
Ângela Giardelli (Sec. De Cultura e Turismo)
Demetrius Olivo (Sec. De Cultura e Turismo)
Diego Lima (Sec de Cultura e Turismo)
Fabio Cerqueira (Pé de Figo e Instituto PluriCidade)
Fabio Vieira (Sec. De Cultura e Turismo)
Felipe Souza (Batalha de MC’s)
Heriberto Pozzuto (Pé de Figo)
Jerci Maccari (Sociedade Filarmônica de Valinhos)
João Paulo Damiano (Sec. De Obras / Dep. De Praças e Jardins)
Jurandy Nascimento (Coletivo de Capoeira)
Luiz Augusto Lessicini (VV8 TV)
Luzia Vieira de Campos (Feira Largo São Sebastião)
Maria Inês B. Cremasco (Estação das Artes)
Maria José B. Zanelatto (Estação das Artes)
Marisley Marques (Sec. De Cultura e Turismo)
Melquezedeque Alves (Coletivo de Capoeira de Valinhos)
Nadir Francisco Calvi (gravadora Nadir Calvi)
Paulo Andrade (Sec. De Cultura e Turismo)
Ricardo do Vale (Sec. De Cultura e Turismo)
Ronaldo Lopes Ferreira (Sec. De Cultura e Turismo)
Sandra Lucia Ferreira (Feira Largo São Sebastião)
Sergio Leandro Ferrari (Associação de Preservação Histórica de Valinhos)
Sidnei Aureliano (Guarda Civil Municipal)
Silvia C. R. Matelli (ACAV)
Silvia Leardine (Lanche de Quermesse)
Sueli Maróstica Mamprim (Fundo Social de Solicariedade)
Thatianna Tonhatti (ACAV)
Ulisses Porto (Coletivo de Capoeira de Valinhos e Rádio Valinhos FM)




 

 

Domingo na Praça tem atrações para toda a família

0

Programação será neste domingo (23), das 9 às 13 horas, na Praça Washington Luiz

Um bom programa para a família neste final de semana é o evento Domingo na Praça. A novidade desta edição é a participação do Grupo Indígena Fulni-o com exposição e venda de artesanato típico, além de roda de conversa e dança Toré, aberta a participação do público, a partir das 11h30. O evento ocorre das 9 às 13 horas, na Praça Washington Luiz, no Centro. A atividade é promovida pela Secretaria da Cultura da Prefeitura de Valinhos.

“É uma programação com atividade para toda a família, com a proposta de movimentar as áreas públicas da cidade, com muito lazer e cultura”, disse a secretária da Pasta, Ângela Giardeli.

Monitores culturais e alunos do Centro Cultural Vicente Musselli se revezarão no palco com apresentações de música e dança. Já o Coletivo de Capoeira de Valinhos promoverá roda de capoeira às 9h30.

As crianças poderão se divertir com bola de sabão gigante, brinquedos infláveis, cantinho da brincadeira. Haverá ainda feira de artesanato, exposição de fuscas do grupo Old Rodents, aulas de zumba, feira de adoção de cães e gatos, entre outras.

Em caso de chuva, a programação será transferida para o Centro de Artes Cultura e Comércio (CACC) Adoniran Barbosa, que fica ao lado da rodoviária.

Fonte: PMV




Praça Washington Luiz 50 anos: uma justa comemoração

0

O grande objetivo é o envolvimento de toda a população

 

Em dezembro de 1967, o então prefeito Vicente José Marchiori inaugurava a Praça Washington Luiz, um espaço de convívio e integração para a população da ainda pequena, mas próspera cidade de Valinhos.

Foi uma festa que não se conteve ao dia da inauguração, mas nos anos seguintes o local serviu de ponto de encontro dos moradores que se encantavam com a dança das águas de sua fonte luminosa.

O serviço de som executava os hits da atualidade e as dezenas de autofalantes “corneta”, espalhados pelos jardins da praça, brindavam o ambiente com os sucessos do “Rei” Roberto Carlos, enquanto os munícipes circulavam em torno da praça, homens de um lado, mulheres de outro, num turbilhão de encontros, desencontros e algumas trombadas.

A Praça Washington Luiz é hoje parte integrante da memória dos antigos valinhenses, por sua história e significado, e para as novas gerações, se coloca como um potencial local de convívio, lazer e cultura que esbarra no compromisso de preservá-la e recuperá-la.

Neste ano a Praça completa 50 anos de sua inauguração e, por uma iniciativa do Pé de Figo, com imediato apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, uma série de atividades começa a ser programada.

Quanto maior for a adesão da população, melhor será a conquista do objetivo principal: reverenciar a Praça Washington Luiz como um espaço da população, inclusive para reparar alguns danos dos quais ela foi vítima, tais como a derrubada do pombal, a desativação da fonte luminosa e a fraca iluminação.

É chegada a hora de repensar a ocupação da praça para fazer com que ela volte a ser importante para a vida social da cidade, promovendo interações mais pessoais, e menos virtuais.

Por isso estão todos convidados para o grande abraço que, juntos, daremos na Praça Washington Luiz, simbolizando um marco para seu futuro.