Trem Intercidades é tema de reunião do Conselho de Desenvolvimento da RMC

0

Encontro também serviu para solicitar ampliação do prazo de precatórios

O tema central da 184ª reunião dos membros do Conselho de Desenvolvimento da RMC (CD-RMC) foi a implantação do Trem Intercidades (TIC) na região. Durante encontro, foi apresentado o projeto, que liga as regiões metropolitanas de Campinas, São Paulo, Vale do Paraíba e Baixada Santista. A expectativa é que no próximo ano a iniciativa possa ser viabilizada por Parceria Público-Privada (PPP).

O encontro aconteceu quarta-feira (24) na Prefeitura de Paulínia. Valinhos foi representada pela vice-prefeita, Laís Helena, na reunião, que contou ainda com 20 representantes e prefeitos de cidades da região. “A principal pauta foi a apresentação do projeto de implantação do TIC, que repercutiu muito bem para todos que lutam pela melhoria do transporte na RMC”, explicou a vice-prefeita.

Conforme explanação, o Estado ainda não tem uma previsão de quando o projeto estará pronto para licitar, mas o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, acredita que até o final do ano o projeto estará estruturado, viabilizando edital. “No próximo ano, dependendo da economia, poderá ser encaminhado para viabilizar uma PPP”, acrescentou.

Interligação – Conforme o projeto de implantação apresentado, o TIC percorrerá 431 quilômetros de ferrovia ligando as regiões metropolitanas de Campinas, São Paulo, Vale do Paraíba e Baixada Santista.

“Devido à maior demanda, o trecho de Campinas será tratado como prioridade, com previsão de 60 mil passageiros por dia. Em 135 quilômetros de extensão, o trem vai ligar Americana a São Paulo, passando por Santa Barbara, Sumaré, Hortolândia, Campinas, Valinhos, Vinhedo, Louveira e Jundiaí. O custo estimado para a conclusão do trecho é de R$5,4 bilhões”, afirmou o secretário.

A intenção ainda é ter um modelo em que concessionário do serviço possa obter receitas extras, como por exemplo, shoppings, projetos habitacionais e comerciais, pois somente com receitas provindas das tarifas não é suficiente para sustentar o sistema.

Está prevista ainda uma reunião com prefeitos das cidades onde o trem fará parada. Haverá um trabalho para revitalização das estações existentes.

Cartão e moção – Segundo o presidente da EMTU, Joaquim Lopes, com relação ao transporte urbano a RMC terá Cartão Único para facilitar a locomoção dos passageiros.

No final do encontro, os prefeitos da RMC aprovaram uma moção para que seja ampliado o prazo do pagamento dos precatórios, buscando alternativas para minimizar as dívidas dos municípios.

A Mesa Oficial da reunião foi composta pelo prefeito de Paulínia, Dixon Carvalho; a secretária Executiva da Agemcamp, Ester Viana; presidente CD e prefeito de Santa Barbara, Denis Andia; secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni; presidente da APM (Associação Paulista de Municípios), Carlos Cruz; prefeito de Engenheiro Coelho, Pedro Franco; e o presidente da EMTU, Joaquim Lopes.

Fonte: PMV

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome