-publicidade-

Com INASE interditado e sem interventor nomeado pela prefeitura, o clima é de incertezas na UPA Valinhos.

Os salários dos funcionários da UPA estão atrasados desde o quinto dia útil do mês que é a data regular para pagamento dos trabalhadores da unidade Valinhos.

A UPA de Valinhos foi terceirizada pelo ex-prefeito Clayton Machado (PSDB) para o INASE – Instituto Nacional de Assistência à Saúde e à Educação, num processo que chegou a ter ameaça de instalação de CPI na Câmara de Vereadores.

Trabalhadores da enfermaria e higiene, além dos médicos, não receberam o salário de dezembro, segundo denúncias encaminhadas ao Pé de Figo.

Ainda segundo as denúncias, a direção justifica dizendo que pelo fato de o INASE estar sob investigação de irregularidades pelo Ministério Público do Rio de Janeiro e como o prefeito Orestes Previtale (PMDB) ainda não nomeou um novo interventor, não há como resolver a situação.

Um comunicado foi encaminhado ao Ministério Público do Trabalho expondo a situação e o sindicato da categoria também já foi acionado.

O Pé de Figo apurou ainda que, caso o pagamento não seja efetuado até a próxima 6a feira (20), os funcionários estariam decididos a promover uma “operação tartaruga”.

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome