Empresários do setor se reúnem com o Secretário de Esportes, Paulo Sabioni, para apresentar propostas de retorno das atividades “com segurança”

Depois de se constituírem como um dos setores mais atingidos pela pandemia do coronavírus, 28 academias de Valinhos se uniram e publicaram nas redes sociais uma mensagem em comum:

“Alunos, unimos todas as nossas forças pela sobrevivência das academias. Estamos lutando para um retorno com toda segurança que for possível. Voltaremos mais fortes que antes. Contamos com o apoio de vocês.”, diz o manifesto.

Segundo informações obtidas pelo Pé de Figo, o movimento das academias busca exemplos de outras localidades, principalmente a capital paulista, São Paulo, onde medidas de retorno já foram adotadas e um protocolo de segurança foi elaborado.

Para os dirigentes da área, a atividade das academias trata da saúde e, portanto, deveriam ser consideradas como “serviço essencial”.

Secretário de Esportes

Nesta terça-feira (14), representantes das academias estiveram reunidos com o Secretário Municipal de Esportes, Paulo Sabioni (Periquito), para apresentar as suas propostas de retorno “com segurança” e reivindicar apoio do Poder Público.

Periquito diz que está junto com as academias e concorda que o setor é serviço essencial, já que trata da saúde e condicionamento físico, adverte, no entanto, que “ao município não é permitido reduzir as exigências contidas no protocolo do governo do estado, que liberou a atividade nas localidades classificadas como fase amarela (Valinhos ainda está na vermelha). Pode ampliar, mas não reduzir”, concluiu.

O Secretário garantiu, ainda, que fará gestões junto ao governador João Dória (PSDB) no sentido de rever a autorização para funcionamento das academias com horário reduzido, “ao meu ver é muito mais inseguro restringir o horário de funcionamento, o adequado é autorizar o retorno com horários mais amplos para evitar aglomeração de alunos”, afirmou.

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome