-publicidade-

Há um ano foi inaugurada a feira do produtor valinhense, uma iniciativa da Casa da Agricultura juntamente com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Valinhos e os agricultores locais.

Especial para o Pé de Figo, o agricultor Weslyn Roberto Scabello conta o trabalho de afirmação da feira, desde as dúvidas iniciais até a certeza do sucesso atual.

A vida no campo e o trabalho pesado

-publicidade-

No começo estávamos duvidosos do que enfrentaríamos, pois a vida no campo é muito corrida e o trabalho sempre pesado, não sabíamos se seríamos capazes de dar conta do desafio que seria e ainda dar sequência nos trabalhos do campo.

Decidir fazer parte da feira já nos exigiu uma mudança nos nossos hábitos de imediato, pois tivemos que rapidamente nos programar para produzirmos bastante variedades, fato este que não acontecia aqui na região antes de existir a feira, até então produzíamos apenas uma cultura em maior escala e vendíamos somente para “atravessadores” do CEASA.

A abertura de oportunidades com a feira

Não imaginávamos a série de oportunidades e benefícios que a feira logo nos traria. Até então não tínhamos contato com os consumidores finais, ou seja, nós produtores não tínhamos conhecimento das necessidades e preferências de quem consumia nossos produtos. Sem falar no prazo para receber nossos pagamentos que na maioria das vezes vendendo para “atravessadores” passa dos quarenta e cinco dias, já na feira recebemos tudo à vista e isso vem nos ajudando muito.

O aprendizado de Boas Práticas de Alimentação

A feira além de influenciar bastante na comercialização de nossos produtos, também agregou valor nas atividades no campo. Hoje o contato entre nós agricultores vem sendo mais frequente, a troca de experiências está fazendo a diferença nas práticas agrícolas e no manejo. Também em função da feira, bastante produtores se interessaram e cursaram diversos cursos de aperfeiçoamento pelo SENAR, um deles foi o de processamento de alimentos, que aumentou o mix de produtos da feira e diminuiu boa parte dos descartes de produção. Também preocupados com a higiene e procedência de nossos produtos é uma exigência da casa da agricultura de que todos os feirantes tenham o curso de Boas Práticas para Alimentação em dia.

“Espero que este seja o primeiro aniversário de muitos que ainda estarão por vir, e que o público valinhense compareça sempre” (Weslyn Scabello)

Além das oportunidades que a feira trouxe aos produtores, a feira é uma conquista também do consumidor, que agora pode desfrutar de um ambiente diferente e descontraído para fazer suas compras, pagando sempre abaixo do valor comercial por alimentos saudáveis colhidos no mesmo dia.

Para nós produtores está sendo uma grande satisfação poder ter esse contato direto com nossos clientes, estamos aprendendo muito, e ainda temos muito a melhorar. Quem ganhará com isso somos todos nós.

“Espero que este seja o primeiro aniversário de muitos que ainda estarão por vir, e que o público valinhense compareça sempre”

Weslyn Roberto Scabello, 24 anos, Agricultor e aluno formando de Engenharia de Produção Filho de Claudio Roberto Scabelo e Sandra Regina P.de Souza Scabelo

 

 

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome