Laerte Asnis e Valéria Peres em 'A Pipa e a Flor'. Foto: Essio Pallone Filho

Baseada integralmente no texto homônimo de Rubem Alves, a peça A Pipa e a Flor leva para o palco um enredo intrigante que desperta o imaginário: seria possível uma pipa livre se apaixonar por uma flor enraizada? Para descobrir, o público terá que acompanhar a nova turnê da peça, que retorna à Região Metropolitana de Campinas dentro da programação do projeto ‘Teatro na Villa’ 2ª Edição.

 Responsável pela adaptação de texto e direção do espetáculo, Laerte Asnis – da Cia. Grande Urso Navegante – também encena a peça, que tem classificação livre e fará seis apresentações gratuitas e abertas ao público no mês de agosto. No dia 05, a escola EMEB Tomoharu Kimbara, de Valinhos, recebe sessão dupla da peça, que no dia seguinte segue para Campinas, para apresentações na AAQQ – Associação Anhumas Quero Quero. Na quarta-feira, 07, a peça retorna à Valinhos para as últimas encenações na Casa da Criança.

 Apresentada em várias cidades do Brasil e de Portugal, A Pipa e a Flor estreou no ano de 1999, antes do boom da internet e da chegada dos smartphones. Ainda assim, transcende aos palcos, mantendo-se “instigante, viva e atual”, nas palavras do diretor. Durante a cena é estabelecido um vínculo cênico com a participação ativa e intensa do público no enredo. “Essa troca fortalece a conexão entre palco e plateia, que se une na cantoria, nas brincadeiras e na troca de olhares, risos e lágrimas provocadas pelo texto mais poético de Rubem Alves”, pontua Asnis.

 Numa carta escrita no início dos anos 2000, o próprio Rubem, depois de assistir e se surpreender com a peça, recomendava o espetáculo, “comprometendo-se pessoalmente” pela indicação. “Ele tomou uma de minhas estórias […] transformou-a com a sua imaginação, deu-lhe vida e todo mundo que participou do espetáculo viu aquilo que eu havia escrito, inclusive eu… Na verdade, muito mais do que eu havia escrito. Acredite: fiquei emocionado. Isso é a coisa extraordinária da brincadeira teatral do Laerte: ela faz pensar”, redigiu o escritor, educador, psicanalista, teólogo e amante da vida, falecido em 2014.

 “Conheci livro e autor em 1999, e logo me encantei com a história. Quando perguntei se poderia adaptar o livro, a resposta dele foi imediata – ‘ficarei honrado’. No mesmo ano começamos a apresentar A Pipa e a Flor, que fala de amor, das relações humanas, do desejo pela liberdade, do brincar e do viver, e de sentimentos como posse e ciúmes. Todas essas temáticas são universais e atemporais. Até por isso, a mensagem é tão valiosa. Costumo dizer que a peça é um elixir para que possamos entender melhor o quanto a poesia é essencial para a sobrevivência humana”, conclui Laerte.

 A Pipa e a Flor integra a programação do Teatro na Villa’ 2ª Edição, que leva o universo das artes através de peças teatrais que estimulam a criatividade, comunicação social e a socialização, a partir de conteúdos musical, folclórico e motivacional. O projeto é viabilizado pela Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal com patrocínio da Chem-Trend e produção da Villa 7 AH 7 Produções Culturais em parceria com a Agroinfo TI.

SERVIÇO
Teatro na Villa – 2ª Edição

Espetáculo Teatral “A Pipa e a Flor”

 Agenda Completa

  • Quando: Segunda-feira, 05 de agosto de 2019

Horários: 10h e 13h

Onde:  | Rua Waldemar Lazaretti, s/nº – Valinhos/SP

  •  Quando: Terça-feira, 06 de agosto de 2019

Horários: 10h e 13h30

Onde: AAQQ – ASSOCIAÇÃO ANHUMAS QUERO QUERO | Av. Dr. Manoel Afonso Ferreira, 1010, Jd. Paraíso – Campinas/SP

  •  Quando: Quarta-feira, 07 de agosto de 2019

Horários: 10h e 14h

Onde: CASA DA CRIANÇA DE VALINHOS | Rua Campos Salles, 2188, Jd. América II – Valinhos/SP

Fonte: “EntreAspas”

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome