O estado de calamidade foi decretado no domingo (22) pelo Prefeito Jonas Donizete e se estende até o dia 12 de abril.

A Prefeitura de Campinas publicou na manhã desta quarta-feira (25) uma alteração no Decreto de Calamidade Pública para liberar apenas os serviços de entrega dos restaurantes.

O estado de calamidade foi decretado no domingo (22) pelo Prefeito Jonas Donizete e se estende até o dia 12 de abril.

A Prefeitura de Campinas (SP) alterou o decreto publicado no domingo (22) que declara a situação de calamidade pública por causa da pandemia do novo coronavírus. O novo documento foi publicado no Diário Oficial do município desta quarta (25), válido até o dia 12 de abril.

Campinas registra até esta quarta-feira 10 pessoas infectadas pela Covid-19 e a Secretaria de Saúde investiga outros 308 casos suspeitos. 

O decreto pode ser acessado na íntegra no site da prefeitura.

O que pode funcionar:

  • restaurantes, padarias e congêneres apenas para serviços de entrega
  • indústrias e fábricas (capacidade máxima de 30% em seus refeitórios)
  • hotéis, pousadas e outros meios de hospedagem, lavanderias e serviços de limpeza
  • serviços de entregas em geral
  • empresas transportadoras, postos de combustíveis e derivados, armazéns, oficinas de veículos automotores, borracharias e serviços congêneres
  • empresas do ramo de construção civil com contratos administrativos em vigor com a administração direta e indireta da municipalidade de Campinas visando a realização de obras públicas essenciais
  • empresas do ramo de construção civil cujas obras, se não executadas, coloquem em perigo a saúde ou a segurança da população
  • veterinárias e serviços de atendimento de pet, priorizando-se os serviços de entrega de medicamentos e insumos, bem como de busca e retirada de animais
  • serviços de manutenção predial, elétrica ou hidráulica, nos casos em que a não execução coloquem em perigo a saúde ou a segurança da população
  • comércio de insumos para empresas do ramo de construção civil, os quais devem atender exclusivamente mediante serviços de entrega
  • comércio de insumos para oficinas mecânicas, os quais devem atender exclusivamente mediante serviços de entrega
  • assistência à saúde como serviços médicos e hospitalares
  • atividades de segurança privada
  • transporte de passageiros por táxi ou aplicativos
  • supermercados, atacadistas e comércios em geral que vendam alimentos e produtos de limpeza
  • farmácias
  • serviços bancários e casas lotéricas

Bares, casas de eventos, cinemas, teatros e similares continuam proibidos de abrir durante o período da quarentena.


Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome