Gillian Vitor Reis ficou quase um mês internado e não resistiu às complicações da doença; ele atuava na linha de frente do combate à pandemia em uma UTI em Salvador .

A morte de um jovem médico que trabalhava na linha de frente do combate à pandemia vem causando forte comoção nas redes sociais. Gillian Vitor Reis tinha 28 anos e morreu na última sexta-feira (15) em São José do Rio Preto (SP).

Natural da cidade do interior paulista, “Doutor Anjo”, como era conhecido, se formou em Medicina em 2018 e passou a trabalhar em hospitais da região. Em outubro de 2019, se mudou para Salvador (BA) e, em março de 2019, começou a atender em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital da capital baiana pacientes com Covid-19.

Gillian começou a sentir falta de ar, segundo sua irmã, Giovana Reis, no dia 18 de dezembro. Segundo ela, o médico lutou “até o final” para não precisar ser entubado, o que foi inevitável. Ele passou 25 dias internado até vir a falecer.

Amigos, colegas de profissão e internautas que sequer conheciam o “Doutor Anjo” prestaram inúmeras homenagens nas rede sociais. Katia Morita (MDB), prefeita de Auriflama (SP), cidade onde o profissional de saúde trabalhou, por exemplo, divulgou em seu Facebook uma nota de pesar.

“Foi com muita tristeza que recebi a notícia da morte do jovem Dr. Gilian Vitor Reis, com quem dividi vários plantões no Pronto Socorro de Auriflama. Atencioso, dedicado e um apaixonado pela medicina e por cuidar das pessoas, Dr. Gilian se foi devido às complicações causadas pela Covid-19”, escreveu.

Informações da Revista Forum

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome