Foto: Reprodução VTV

Dezenas de crianças e suas famílias estão no local e precisam de água 

As mais de 500 famílias integrantes da Ocupação Marielle Vive,  acampadas desde o dia 14 de abril  na Fazenda Eldorado, protocolaram no DAEV – Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos uma solicitação de fornecimento de água potável.

Segundo informações obtidas pelo Pé de Figo, o Daev recebeu no último dia 27 de abril uma solicitação de acesso à água, no entanto, o pedido ainda não foi atendido e a empresa pública sequer entrou em contato com os representantes do movimento.

As famílias acampadas protocolaram o pedido no dia 27 de abril

A Lei n° 9.433/97, que instituiu a Política Nacional de Recursos Hídricos e o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos,  reafirma o direito à água em todo o território nacional, isto é, o acesso à água de qualidade e em quantidade suficiente é um direito universal de todos.

“A água não é um produto. Ela é um direito humano”. (Pedro Medeiros)

A Assembleia Geral da ONU reconheceu, em 28 de julho de 2010, o acesso à água potável como um direito humano fundamental, como se observa no relatório da Assembleia: “Assembleia Geral reconhece o acesso à água como um direito humano.”

A água é um direito humano, diz presidente do Daev

O próprio presidente do DAEV, Pedro Medeiros, em discurso realizado na Câmara Municipal de Valinhos em outubro de 2017,proferiu que “a água não é um produto. Ela é um direito humano”.

O Pé de Figo, através de e-mail enviado neste sábado (5), solicitou informações junto à assessoria de imprensa do DAEV sobre qual o encaminhamento dado pela autarquia municipal ao pedido dos acampados e, tão logo aconteça o retorno, a resposta será publicada aqui neste portal.

Leia também:

Presidente do DAEV defente humanização da distribuição de água em resposta a vereador

Tribunal de Justiça suspende reintegração de posse da Fazenda Eldorado

As primeiras lições da ocupação do MST em Valinhos

 

 

 

1 Comentário

  1. Simples, é só solicitar a COMPRA dos caminhões pipa, assim como todos os valinhenenses o fazem pagando por sua água e pagando bem caro!!!

Deixe uma resposta para Reinaldo souza Cancelar comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome