Foto: PMV

A Prefeitura de Valinhos decretou ponto facultativo nas repartições públicas municipais e demais órgãos da administração indireta na quarta (30), em razão do impacto e da gravidade da paralisação dos caminhoneiros em todo o País, iniciada no dia 21. Na educação, as aulas ficarão suspensas até segunda (4 de junho) e deverão ser retomadas na terça (5 de junho), se o abastecimento estiver regularizado.

Na sexta (1º de junho), também será ponto facultativo em decorrência das celebrações ao feriado do Dia de Corpus Christi, conforme decreto publicado pela Prefeitura Municipal em fevereiro deste ano.

A greve provocou desabastecimento de bens indispensáveis à manutenção dos serviços públicos essenciais, principalmente dos combustíveis. Na segunda (28), a Prefeitura já havia decretado situação de emergência no Município de Valinhos, em razão do desabastecimento.

O decreto não se aplica a serviços considerados essenciais. Na saúde, a UPA estará funcionando normalmente, assim como o atendimento de urgência e emergência feito pelas ambulâncias. A Santa Casa também continua fazendo normalmente os atendimentos de urgência e emergência.

Também serão feitos normalmente os exames médicos agendados em laboratórios e clínicas conveniadas da Prefeitura Municipal, sendo elas a Clínica Ghelfond, a Clínica Neo e a Clínica Meirelles. O transporte para realização de exames em São Paulo também está mantido. O ônibus sairá normalmente do CACC (Centro de Artes, Cultura e Comércio) Adoniran Barbosa, às 7h.

Exames agendados na rede pública de saúde de Valinhos, no CEV (Centro de Especialidades de Valinhos) e em outras unidades do Município serão cancelados e remarcados.

Câmara suspende sessão

Por nota, a Câmara Municipal de Valinhos anunciou a suspensão da Sessão Ordinária que aconteceria na noite de hoje (29) e ponto facultativo nesta quarta-feira (30), sendo mantida apenas a audiência pública de Finanças, que terá início às 09h e os serviços essenciais para sua realização.

Fontes: PMV e CMV

Leia também:

Valinhos tem passeata em apoio à greve dos caminhoneiros

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome