Montagem Suçuarana (Foto: Carlos Alberto Coutinho/TG)

A Associação de Preservação Histórica de Valinhos elaborou um minucioso relatório sobre a descoberta de pegadas de uma onça parda na mata da antiga Fazenda Remonta em Valinhos.

Elaborado pelo pesquisador Marcel Pazinatto e pelo geógrafo Wellington Strabello, o trabalho conta ainda com a declaração da analista ambiental, Márcia Gonçalves Rodrigues, do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade – ICMBio, que atesta tratar-se de pegadas de uma onça parda: “É um indivíduo da espécie Puma concolor, conhecido popularmente como onça parda, suçuarana ou leão-baio. Trata-se de um mamífero carnívoro da família Felidae, que vive exclusivamente no continente americano que é considerada vulnerável”.

AVISTAMENTO DE PEGADA DE ONÇA EM VALINHOS

O presente relatório está relacionado ao avistamento de pegadas de onça nas proximidades da mata da antiga fazenda Remonta, na cidade de Valinhos, no interior de São Paulo. As pegadas foram descobertas pelo pesquisador Marcel Pazinatto, membro da Associação de Preservação Histórica de Valinhos.

O avistamento ocorreu durante uma caminhada e com a ajuda do geógrafo Wellington Strabello, executaram um minucioso trabalho de coleta e produção de uma amostra da pegada. O material recolhido será encaminhado ao acervo histórico municipal, sendo considerado o primeiro registro catalogado relacionado à fauna no município.

Em contato com a analista ambiental Márcia Gonçalves Rodrigues, do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade – ICMBio, foi declarado que as pegadas são de uma onça parda (declaração em anexo). Abaixo, selecionamos alguns dados do evento:

1) Localização geográfica exata de onde foram encontradas as pegadas: -22.970420, -47.029137 Imagem do local pelo Google maps:

2) Data e horário do avistamento: 27/01/2019 às 09:20hs

3) Imagens do momento do avistamento e da retirada da amostra:

3.1) Primeiro avistamento:

3.2) Trabalho de escolha, retirada e preservação da amostra na segunda visita:

4) Notícia do evento veiculada no Jornal de Valinhos de 01/02/2019.

5) Onça filmada pelas câmeras de segurança do condomínio Chácara Flora em Valinhos no dia 26/01/19, em torno de 24:40hs

6) Declaração emitida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio:

CONCLUSÃO

A aproximação da fauna com as áreas urbanas deve ser tratada com cuidado tanto para segurança das pessoas quanto dos animais selvagens e a melhor orientação é de que o contato direto seja evitado.

Para o professor Wellington Strabello, “a descoberta das pegadas reforça a necessidade de se adotar medidas eficazes em direção à preservação dos fragmentos naturais no entorno da cidade, inclusive, com medidas de ligação entre os mesmos, por meio de atividades de reflorestamento, ou corredor ecológico. Também suscita o debate sobre o modelo de desenvolvimento urbano para o município, em plena retomada das discussões acerca do novo plano diretor neste ano de 2019” e ainda completa: “Queremos uma cidade compacta, inteligente e sustentável, compatível com a preservação dos atributos naturais locais e da região; ou um modelo que reproduza o que tem sido feito até agora, de crescimento desordenado da área urbana, com a consequente redução de importantes áreas verdes e rurais, com o soterramento de nascentes e a impermeabilização do solo? ”

Para Marcel Pazinatto, presidente da Associação de Preservação Histórica de Valinhos – APHV, essa amostra poderá abrir uma nova tipologia de acervo histórico no município, provavelmente algo inédito ou que até então nunca havia sido explorado ou divulgado. A amostra será um importante registro para futuros estudos sobre o relato da passagem de um animal exótico em nossa região.

1 Comentário

  1. Essa com certeza é a mesma suçuarana que adentrou o condomínio chácara flora.estive no local e acionamos a associação mata ciliar de Jundiaí e foi constatado que o animal não retornou por onde adentrou o condomínio e nem saiu pelo lado oposto onde há câmeras e sensores que não foram acionados,sobrando apenas a única saída que foi a de atravessar a pista e adentrar a reserva da tapera(exército).acredito que essa aparição tenha um fator positivo pra natureza pois assim a cadeia alimentar está completa pois temos no município uma enorme população de roedores(capivaras) causando danos a plantações,muito embora esse animal apenas passou por Valinhos.nescessitando de no mínimo cinquenta quilômetros quadrados para se alimentar e procriar mas sem duvidas foi muito especial pra nossa fauna

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome