Réplica do monumento é feita de concreto.

A peça foi produzida em concreto, com acabamento em pó de mármore.

O Monumento dos Imigrantes, criado no início da década de 1990 para homenagear a Colônia Italiana em Valinhos e que em outubro de 2018 foi furtado durante uma série de furtos a monumentos e placas de bronze de praças públicas, tem uma réplica de concreto pronta para ser restituída ao seu lugar original, na próxima semana, na Praça José Ferraro, no centro da cidade, confluência da Avenida dos Imigrantes com a Avenida Gessy Lever.

O novo monumento reproduz a mesma família italiana, de pai, mãe e dois filhos, sendo um de colo, com o pai e um dos filhos com os pés fixados sobre o globo terrestre. A novidade é que os integrantes da família foram recriados em tamanho original, diferentemente do monumento anterior, que tinha altura de 60 centímetros.

O novo monumento foi concebido por Antonio Stopiglia, ex-secretário de Cultura, e desenvolvido pelo artista Sergio Ceron, utilizando fotos do antigo monumento e usando pessoas caracterizadas como italianos da época como modelos, para fazer o molde em isopor. A peça foi produzida em concreto, com acabamento em pó de mármore.

De acordo com o Secretário de Cultura, Rodrigo de Paulo Ribeiro, o Big, esta semana a equipe da Secretaria de Obras e Serviços da Prefeitura está finalizando a caixa de concreto que vai servir de base para o novo monumento, que deverá ser recolocado até o final da próxima semana.

A família italiana tem o olhar voltado para a antiga estação ferroviária, hoje Museu Municipal Fotógrafo Haroldo Pazinatto, onde os imigrantes italianos que chegavam a Valinhos, entre o final do século 19 e começo do século 20, desembarcavam para iniciar uma nova vida no então distrito de Valinhos.

“Após a fixação do monumento, vamos colocar uma placa marcando a entrega e a iluminação. A família italiana é um patrimônio que referenda um dos principais momentos da história de Valinhos e é uma forma de prestarmos nossas homenagens a essa importante colônia que mudou nossa história social, econômica e cultural”, disse o secretário.

Big lamentou a série de furtos a patrimônios históricos de Valinhos feitos em bronze em meados de 2018, quando várias placas e monumentos foram furtados de locais públicos. “Foi um ato criminoso contra nossa história e nossa cultura que aos poucos estamos restituindo, não mais em bronze, devolvendo o patrimônio valinhense aos locais originais”, explicou.

Busto

O primeiro monumento a ser restituído foi do busto do Monsenhor Bruno Nardini, furtado em setembro de 2018. A réplica do busto do idealizador da Festa do Figo e responsável pela construção da Matriz de São Sebastião foi colocada na base em frente à Matriz no dia 20 de janeiro, Dia de São Sebastião, durante a visita do arcebispo Dom João Inácio a Valinhos, que celebrou a missa solene do padroeiro.

O busto original havia sido inaugurado em 1981. A estátua dirige o olhar à sua principal obra, a Matriz de São Sebastião.

Segundo Big, a recolocação do Monumento dos Imigrantes é mais um ato da Secretaria de Cultura em defesa da memória histórica de Valinhos. “As homenagens aos personagens que construíram a história de Valinhos precisam ser preservadas e esse é o nosso papel”, disse.

Onda de furtos

No segundo semestre de 2018, Valinhos viveu uma onda de furtos e perda do seu patrimônio histórico, quando sete placas, bustos e monumentos, todos feitos em bronze, foram furtados.

Em função das ocorrências, a Prefeitura determinou à Secretaria de Segurança e Cidadania que todas as placas e bustos fossem retirados e substituídos por réplicas em material de menor valor. Os originais ficarão em um museu dedicado à memória da cidade.

Foram furtados o Monumento dos Imigrantes (Centro), busto do Monsenhor Bruno Nardini (Largo São Sebastião), placa de inauguração da reforma do túnel que liga o centro à Vila Santana (Centro), placa de inauguração da ponte sobre o Ribeirão Pinheiros na Avenida dos Imigrantes (Centro), placa de inauguração da Praça Washington Luiz (Centro), busto de Amélio Borin (Praça da Juventude, Jardim Paraíso) e placa de inauguração da Rodovia Flávio de Carvalho (bairro Capuava).

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome