A 3ª Conferência será precedida de pré-conferências que serão realizadas nas escolas municipais.
-publicidade-

A Secretaria de Cultura de Valinhos divulgou através da imprensa da Prefeitura Municipal que irá realizar em março de 2019 a 3ª Conferência Municipal de Cultura. Segundo a matéria, a convocação da conferência será feita através de decreto do prefeito Orestes Previtale (PSB). A Conferência será a base para a formulação do Plano Municipal de Cultura, instrumento de gestão que estabelecerá estratégias, metas e ações de curto, médio e longo prazo no campo da Cultura.

Segundo o Secretário de Cultura, Rodrigo de Paula Riberio, o Big, a convocação da Conferência é um passo importante que o município dá no campo da cultura. “A conferência é uma importante instância de diálogo com a comunidade, mais especificamente com nossa classe de artistas, produtores culturais, professores, monitores e os mais de 3 mil frequentadores do Centro Cultural”, disse Big.

O atual Secretário de Cultura, Rodrigo Paulo Ribeiro (Big), já comandou a pasta dos esportes no governo Orestes.

Segundo ele, o Plano Municipal de Cultura é um de seus principais objetivos frente à pasta. “Através da Conferência, queremos chamar a população a participar da construção desse documento que norteará a vida cultural do município pelos próximos dez anos”, explicou.

-publicidade-

O prefeito Orestes acredita que a cultura do município vai ganhar muito com a realização da conferência, pois o diálogo é fundamental num campo onde a criatividade é a mola propulsora. “Foi por esse motivo e também por estar acompanhando a programação do nosso Festival de Artes que chamei o Big e pedi que colocássemos em andamento a realização da Conferência”, afirmou o prefeito.

A matéria informa ainda que a 3ª Conferência será precedida de pré-conferências que serão realizadas nas escolas municipais.  Para isso, serão mantidos entendimentos com a Secretaria de Educação para que professores e alunos sejam sensibilizados e estimulados a participar e contribuir.

“Esse será um novo momento para a cultura, por isso queremos convidar todos os interessados à participar de forma presencial, mas também queremos usar a tecnologia a nosso favor neste processo”, disse Big. De acordo com o decreto de convocação, a Conferência terá como eixos temáticos Cultura e desenvolvimento; Institucionalização das Políticas Culturais e da Participação Social; Infraestrutura Cultural e do Espaço Urbano; Patrimônio e da Memória; Formação e Difusão Cultural e Fomento e da Economia da Cultura.

Conselho de Cultura deixado de lado

Fabio Cerqueira (esquerda) acompanha exposição no túnel ao lado de Jerci Maccari

O gestor cultural Fabio Cerqueira, ouvido pela reportagem do Pé de Figo, faz ressalvas quanto ao procedimento utilizado pela Secretaria da Cultura para a realização desta 3ª Conferência. Segundo ele, “é sempre oportuno se utilizar de estratégias de participação popular na formulação de políticas públicas”, porém a metodologia utilizada pela Secretaria afasta do processo o Conselho Municipal de Política Cultural. “Segundo o Sistema Nacional de Cultura, os Conselhos devem participar de forma ativa e com poder deliberativo na realização das Conferências, e da mesma forma, o Plano Municipal de Cultura deve ser deliberado também pelo Conselho, de acordo com as diretrizes definidas na Conferência”, ressaltou.

“O temor é que a Conferência seja usada apenas para dar um ar de legitimação à criação de um “plano” de forma unilateral pela Secretaria”, alertou Cerqueira

Cerqueira explicou que Valinhos criou o Conselho Municipal de Política Cultural – do qual fez parte até abril de 2018 – ainda na gestão do ex-Prefeito Clayton Machado (PSDB), quando o Secretário da Cultura era o jornalista André Reis, que atualmente ocupa o cargo de Assessor Especial de Políticas Públicas do Prefeito Orestes Previtale (PSB). A eleição dos representantes da Sociedade Civil e a criação do Regimento Interno foram realizados ainda no final da gestão de André na Secretaria, mas depois de pouco mais de um ano de funcionamento, e sem nenhum resultado concreto, o Conselho deixou de atuar.

O Conselho Municipal de Cultura tem paridade entre membros da sociedade civil e representantes do poder público, portanto consiste em outra importante ferramenta de participação popular na gestão das políticas públicas de cultura do município.

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome