Em meio à disputa política que tem gerado medo e apreensão na comunidade, Valinhos terá neste domingo (14) sua 1ª Parada do Orgulho LGBT+. Com diversas atrações confirmadas e programação para a tarde toda, a parada acontece na Praça Washington Luiz, a partir das 12h.

Prevista para ter acontecido em agosto, a parada, que celebra o orgulho e apresenta pautas políticas da comunidade LGBT+ teve que ser adiada para este dia 14 por consequência da grande mobilização que gerou, o que surpreendeu os organizadores, que precisaram reestruturar toda a atividade.

Os organizadores estarão arrecadando doações de alimento não perecível (exceto sal, fubá e açúcar), que serão revertidas a entidades assistenciais da região. Para acompanhar a programação e mais detalhes sobre a Parada, você pode acompanhar o evento no Facebook clicando AQUI. A Parada conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Valinhos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Brasil é recordista de mortes por LGBTfobia

Segundo relatório do Grupo Gay da Bahia (GGB), ONG que há 38 anos realiza o levantamento de mortes de LGBTs com evidência de motivação de ódio, em 2017 foram registrados 445 homicídios deste tipo, um aumento de 30% em relação ao ano anterior. A grande maioria das vítimas são as travestis e transsexuais, e os homens gays. Os números colocam o Brasil na liderança de um triste ranking de intolerância.

O assassinato da travesti Dandara dos Santos, ainda no início do último ano, simboliza de forma inequívoca a violência sofrida por esta população. O vídeo que expôs a forma como Dandara foi torturada e morta foi intensamente divulgado nas redes sociais.

Apesar de o Brasil ser sede da maior Parada do Orgulho LGBT+ do Mundo, a de São Paulo, até hoje não existe um trabalho do governo em documentar as informações oficiais de violência motivada por LGBTfobia.

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome