Plano Diretor: que Valinhos queremos para os próximos dez anos?
-publicidade-

A julgar pela forma como foi conduzida a “audiência pública” do Plano Diretor realizada nesta quarta-feira (12), no auditório da FAV – Faculdade Anhanguera de Valinhos, novamente o nosso Município deixa de aproveitar uma grande oportunidade de fazer um debate, com ampla participação da sociedade, sobre o futuro que queremos para nossa  terra nos próximos dez anos.

Comandado pelo Secretário da Cultura, Rodrigo Paulo Ribeiro (Big), o evento, com auditório tomado em sua maioria por comissionados da administração, teve mais preocupações burocráticas e de cumprimento de tabela do que propriamente a realização de um debate claro, transparente e democrático sobre os graves entraves ao desenvolvimento de Valinhos.

-publicidade-

Bem que a empresa contratada pela Prefeitura se esmerou em apresentar um trabalho  recheado de informações técnicas e relevantes para a necessária revisão do Plano Diretor, mas ela mesma é vítima do atropelo engendrado pelo governo Orestes Previtale (PSB), afoito em impor conclusões, ao invés de estimular e propiciar a participação dos cidadãos nos destinos de sua cidade.

Destaque-se o empenho do Movimento Mobiliza Plano Diretor no sentido de garantir um mínimo de presença da sociedade civil organizada no processo de revisão do Plano Diretor, mas desde logo carimbado como “conturbadores dos trabalhos”, numa revelação da mediocridade de dirigentes da administração pública, que teimam em não compreender que o seu papel fundamental deveria ser o de democratizar a discussão, antes de se afirmar como a ultrapassada autoridade condutora e dona da cidade.

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome