Grupo fechou o local após o atropelamento. Foto: Luciano Claudino/Código 19

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Valinhos acaba de emitir uma nota sobre o ocorrido na manhã desta quinta-feira, no acampamento Marielle Vive, do MST e afirma que “iniciou na última quarta-feira o fornecimento de água potável aos moradores…destinada à alimentação das famílias.”

Veja a íntegra da Nota da Prefeitura

A Prefeitura de Valinhos lamenta profundamente o ocorrido na manhã desta quinta-feira na Estrada dos Jequitibás, junto ao acampamento Marielle Vive, do MST. Trata-se de um caso de polícia que precisa ser apurado com rigor para que o responsável seja identificado e devidamente punido.

Diante das necessidades básicas das pessoas que vivem no acampamento, o Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos (DAEV) iniciou na última quarta-feira o fornecimento de água potável aos moradores, abastecendo as caixas das unidades habitacionais que existem no local.

Além disso, o DAEV também já providenciou a compra de um reservatório com capacidade para 10 mil litros de água que será instalado no acampamento na próxima semana. Á água fornecida pelo DAEV será destinada à alimentação das famílias.

O protesto realizado na manhã desta quinta-feira na Estrada dos Jequitibás causou surpresa à direção do DAEV, já que estas tratativas vinham sendo discutidas com as lideranças locais do movimento de forma clara e objetiva.

É preciso ressaltar que a área onde está o acampamento é particular, e não da Prefeitura, e a questão da ocupação está em discussão na Justiça, à espera de um encaminhamento no Fórum do Município de Valinhos.

Vale ainda lembrar que o Município já atende os moradores do acampamento no que se refere às questões de Saúde e Educação.

Todos têm atenção médica disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), assim como todas as famílias que procuraram a Secretaria de Educação puderam matricular suas crianças em unidades educacionais da rede pública e estão utilizando o transporte escolar gratuito com essa finalidade.

Em tempo, a Prefeitura se junta aos amigos e familiares do Senhor Luiz nesse momento de dor.

PT de Valinhos emite Nota de Repúdio 

NOTA DE REPÚDIO

Na manhã desta quinta-feira (18), as famílias do Acampamento Marielle Vive em Valinhos, integrantes do MST, realizavam uma manifestação pacífica, com entrega de alimentos na Estrada do Jequitibá, Km 07, em frente ao Acampamento.

O Acampamento Marielle Vive conta com mais de 1000 famílias e existe desde o dia 14 de abril de 2018, ocupando a Fazenda Eldorado, improdutiva há décadas.

O Acampamento luta pela reforma agrária, pelo direito à terra e pela manutenção da área, que é foco da especulação imobiliária, dentro do zoneamento rural da cidade, para ser utilizada para a produção de alimentos através da agroecologia.

Desde seu início, os assentados sofrem com a administração Municipal, que até na defesa de interesses privados, negando acesso a recursos básicos, como o acesso à água, acesso ao sistema público de saúde e à educação pública.

A manifestação de hoje tinha como objetivo entregar para as pessoas da cidade os alimentos produzidos no acampamento, dialogar com a população, informar sobre o Acampamento e pressionar a Prefeitura Municipal para que forneça água para as famílias.

É necessário reiterar: a Prefeitura Municipal reiteradamente nega o acesso ao recurso mais básico para sobrevivência humana, que é a água, configurando uma clara e permanente violação contra os direitos humanos.

Não obstante o cenário de indignidade imposto aos assentados pelo Poder Público, hoje um assassino, legitimado pelo autoritarismo que ocupa os espaços de poder do país, avançou sobre os manifestantes, deixando feridos e levando a óbito o senhor Luiz, de 72 anos de idade.

Esse homicídio decorre exclusivamente do obscurantismo político que vivemos, com um presidente que abertamente defende o extermínio dos movimentos sociais e que legitima ações desta natureza.

Não menos responsável é o Poder Público local, que tem imposto a absoluta indignidade a mais de 1000 famílias.

O Partido dos Trabalhadores manifesta repúdio ao clima de ódio instalado no país, à Prefeitura Municipal que nega recursos básicos ao Acampamento, além de reiterar o seu apoio incondicional à luta do Acampamento Marielle Vive por reforma agrária.

Exigimos e trabalhamos pela apuração deste homicídio e a consequente punição do assassino do Senhor Luiz.

Comissão Executiva Municipal do Partido dos Trabalhadores de Valinhos
18 de julho de 2019

Veja também

Valinhos: motorista avança sobre manifestantes do MST e mata idoso de 72 anos

1 Comentário

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome