Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de Valinhos prendeu na madrugada desta terça-feira (12), o suspeito de ter assassinado em julho de 2018, o jovem de 24 anos, Lucas Tadeu Soldera Sigrist, num sítio localizado no Bairro da Reforma Agrária.

Segundo o Setor de Investigações (SIG) da Polícia Civil de Valinhos, o vigilante Wagner Aparecido Bertoso dos Santos, de 37 anos, é acusado de homicídio e roubo de uma moto.

O vigilante foi preso  no bairro Parque da União, na região do Aeroporto de Viracopos, em Campinas, na casa de sua mãe onde se escondera desde o dia do crime.

A captura do suspeito se deu após um longo período de investigação e buscas em diversas cidades da região.

O vigilante foi preso  no bairro Parque da União, na região do Aeroporto de Viracopos, em Campinas, na casa de sua mãe onde se escondera desde o dia do crime.

A captura do suspeito se deu após um longo período de investigação e buscas em diversas cidades da região.

Lucas Tadeu Soldera Sigrist teria sido jurado de morte com toda sua família

Na época, segundo relato do comando da Guarda Municipal de Valinhos,  Wagner Aparecido Bertoso dos Santos, alegava que o pai de Lucas tinha mexido com a mulher dele e passou a ameaçar toda a família. O pai da vítima negava a acusação e chegou a registrar três boletins de ocorrência contra o vigilante. Lucas foi socorrido pelo pai e um grupo de amigos, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na Santa Casa de Valinhos. O vigilante não foi localizado e é considerado foragido da justiça pelos crimes de homicídio e roubo, já que na fuga roubou a moto de um rapaz de 19 anos que passava nas imediações.

 

 

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome