Defesa Civil diz realizar Operação Estiagem desde o início do mês de maio

O número de queimadas em Valinhos aumentou 34% nos primeiros sete meses de 2018 em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados são da Defesa Civil do Município. Até o final de julho deste ano foram 243 ocorrências atendidas, enquanto no ano passado foram 182 no mesmo intervalo.

O mais recente atendimento foi uma queimada de grandes proporções no Jardim Pinheiro, no último domingo (29), quando foi necessária a atuação do Corpo de Bombeiros e da GCM (Guarda Civil Municipal). Não houve vítimas.

O principal fator que levou a esse aumento foi a falta de chuvas, que chegou a se prolongar por quase quatro meses na cidade e deixou a vegetação seca e muito vulnerável a incêndios. Além disso, a prática de queimar lixo em terrenos contribui para esses índices em alta.

“Este tipo de ocorrência se dá em várias localidades do município, porém algumas se destacam como Vale Verde, Reforma Agrária, Macuco, São Luis, Jardim Pinheiros, São Bento, Parque Portugal e Parque Valinhos”, explicou o diretor do Departamento de Coordenadoria de Defesa Civil, Eduardo Matias, lembrando que os dados são do Corpo de Bombeiros.

Durante este período de seca, o órgão participa da Operação Estiagem, que promove campanhas educativas, com distribuição de panfletos, divulgação em meios de comunicação, contato com empresas. Também faz controle da umidade relativa do ar, por meio da estação meteorológica, localizada no Parque Municipal Monsenhor Nuno Nardini.

Quando o caso é de incêndio em vegetação, o órgão atua disponibilizando recursos ao Corpo de Bombeiros para atendimento da ocorrência, como bomba costal (que é uma espécie de mochila com água e esguicho), se necessário. “Caso haja residência no local ou próximo do incêndio, somos acionados para avaliar a situação e, se necessário, retirada de moradores”, completou.

Operação Estiagem

A Operação Estiagem teve início no dia 1º de maio. A estiagem é um fenômeno climático que tem como principal consequência a falta de chuva por períodos prolongados.

Diferentemente da seca, que tem duração permanente, a estiagem é sazonal.
Além da falta de água, o ar fica mais seco, propiciando problemas respiratórios, gripe e alergias e aumenta o risco de incêndios nas matas.

As queimadas urbanas são uma prática comum entre a população nas cidades para eliminar resíduos de poda ou roçagem em terrenos vazios. Em Valinhos, a Lei 2953/1996, o Código de Posturas, segundo o artigo 56 “é proibido o sistema de queimadas para limpeza de terrenos, sujeitas a multa”.

Dicas gerais para o período de estiagem:

Beba mais água para evitar a desidratação;
Evite o ar condicionado;
Evite exercícios físicos quando o ar estiver muito seco, principalmente entre 11 e 17 horas;
Economize água;
Evite jogar cigarros e fósforo acesso às margens de ruas e estradas;
Não solte balões (Soltar balões é crime previsto na Lei nº 9.605/1998);
Evite acender fogueiras;
Não faça queimada próxima à rede elétrica;
Se avistar fumaça ou focos de incêndio, ligue para 193 (Corpo de Bombeiros), 153 (Guarda Civil Municipal), 199 (Defesa Civil) e/ou 156 (Serviço de Atendimento da Prefeitura).

Fonte: PMV

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome