Foto: CMV

A Imprensa Oficial da sexta-feira (20) publicou a Lei 5.629/2018, que estabelece a nova estrutura administrativa da Prefeitura Municipal de Valinhos. A Lei foi aprovada pela Câmara Municipal na sessão da última terça-feira (17) com 4 votos contrários, e sancionada pelo prefeito Orestes Previtale (PSB).

A sessão da Câmara que aprovou a Lei foi bastante tumultuada, com o plenário lotado de pessoas que se manifestavam a favor e contra a aprovação do projeto. Grande parte dos que se manifestavam a favor eram comissionados que foram demitidos até o último dia 14 de abril, quando venceu o prazo estabelecido pela juíza Daniella Aparecida Soriano Uccelli, da 2ª Vara da Comarca de Valinhos, para que a nova estrutura fosse aprovada, respeitando uma série de exigências estabelecidas na decisão.

Os quatro vereadores que votaram contrários à aprovação do projeto foram Mônica Morandi (PDT), Henrique Conti (PV), Edson Secafim (Progressistas) e Mauro Penido (PPS). Penido e Secafim usaram a palavra para apontar pontos do projeto que não atendem às exigências feitas pela juíza, e o vereador do PPS chegou a dizer que, se aprovado daquele jeito, a estrutura seria novamente questionada pela justiça, prejudicando ainda mais o serviço público municipal.

Com a publicação, a Prefeitura pode começar a recontratar os funcionários comissionados, mas deve haver mudanças nos nomes devido às movimentações partidárias recentes: o prefeito Orestes deixou o MDB e migrou para o PSB, e o vereador Rodrigo Fagnani “Popó”, do PSDB, anunciou licença de seu mandato para assumir a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Durante o primeiro ano de mandato, o PSDB fazia oposição ao governo de Orestes.

Segundo informações obtidas pelo Pé de Figo, a maior parte dos comissionados deve voltar ao trabalho na Prefeitura no dia 02 de maio.

Leia mais:

Orestes envia aos vereadores proposta de reestruturação administrativa

Comissionados na mira da justiça: juíza dá prazo de 6 meses para exoneração de nomeados

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome