Feriado prolongado, deslocamentos viários, álcool e jovens. Essa combinação que marca o feriado do Carnaval gera uma grande preocupação nos profissionais que trabalham com trauma e emergência. Por isso, a SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado) está divulgando uma série de orientações para que os brasileiros possam aproveitar a folia com segurança.

O Trauma é a terceira causa de morte no País e, dentro delas, estão as ocorrências de trânsito. “O trânsito brasileiro é o quarto mais violento do continente americano, segundo a Organização Mundial da Saúde. Dentro do País, São Paulo é o Estado com maior número de óbitos no trânsito e dirigir alcoolizado é a segunda maior causa”, comenta o diretor do Comitê de Prevenção da SBAIT, Danilo Stanzani.

No ano passado, a Polícia Rodoviária Federal contabilizou 1.524 feridos e 103 mortos durante o feriado de Carnaval, apenas nas estradas federais do País. “Há uma tendência de queda ano a ano, mas nossos números ainda são alarmantes”, destaca o cirurgião.

“A prevenção, sem dúvida, é o melhor caminho. Praticamente todas as ocorrências de trânsito poderiam ser evitadas com prevenção. Não dirigir embriagado, não usar celular ao volante, respeitar as leis de trânsito, fazer manutenção do veículo, não ser imprudente… Esses são os principais causadores de ocorrências no trânsito. Então, depende de nós”, reforça Stanzani.

Confira as dicas da SBAIT para este Carnaval:

– Antes de viajar, mantenha as revisões de seu carro em dia e utilize sempre o cinto de segurança, inclusive no banco de trás. Se for viajar de moto, use sempre o capacete e roupas adequadas

– Mantenha atenção redobrada na sinalização viária, nos limites de velocidade e nos demais veículos ao seu redor

– Transporte as crianças sempre no banco de trás e com cinto de segurança. Caso tenha até́ sete anos, utilize os dispositivos de segurança indicados para cada faixa etária

– Não deixe para decidir se vai dirigir ou não depois de ter bebido; a decisão vai ser errada, decida antes de sair de casa

– Se for dirigir, não beba. O álcool é responsável por 65% dos acidentes nas estradas

– Café, banho gelado e medicações não reduzem os efeitos do álcool

– O respeito entre pedestres, motoristas e motociclistas é o segredo para reduzir acidentes e acabar com a violência no trânsito

Não use o celular enquanto dirige. Essa prática aumenta em 400% o risco de acidentes.

Fonte: Capovilla Comunicação

 

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome