Foto: Rádio Valinhos FM

O Carnaval de 2019 em Valinhos entrou para a história da cidade com a realização dos desfiles de blocos de rua, depois que as tradicionais escolas de samba deixaram de participar. Multidões coloridas e cheias de alegria seguiram pelas ruas da cidade com os blocos Bloquete, Trem das Onze e Fantasma da Madrugada.

Bloco Fantasma da Madrugada, do Clube Atlético Valinhense. Foto: reprodução da internet.

Segundo Diego Lima, da Secretaria de Cultura e Turismo, “o prefeito Orestes Previtale já disse que vai manter o evento e trazer também outros blocos da cidade, com melhor planejamento e estrutura, não esperávamos tanta gente”, concluiu.

Contrário ao evento, jovem promete impedir Carnaval em 2020

O grande número de participantes nos desfiles do Bloquete e a sua enorme repercussão  provocaram posicionamentos contrários à realização do evento no Carnaval do ano que vem.

Edmilson Pravesh foi um dos que se manifestaram ser contra e fez publicações críticas nas redes sociais: “Valinhense é um povo deplorável, que cena ridícula vindo de uma cidade medíocre”, postou em um comentário no Facebook.

Pravesh tem claramente posições conservadoras em seu perfil e adverte: “Já estamos elaborando o projeto (sic) para vetar o evento ano que vem, estaremos encaminhando para a prefeitura! Em breve postarei o edital para recolhimento das assinaturas. Já fizemos isso com a Parada Gay, não vai ser difícil fazermos com o Carnaval.”

O mesmo rapaz foi o autor do abaixo-assinado protocolado na Prefeitura de Valinhos contra a realização da Parada LGBT no ano passado. Procurado pelo Pé de Figo na ocasião, Edmilson afirmou que o seu “repúdio é em razão da utilização do dinheiro público”. Indagado sobre os detalhes da sua petição, respondeu que “essas informações dizem respeito apenas aos organizadores do abaixo-assinado”. 

“Conseguimos fazer uma festa livre, aberta”, diz representante do Bloco

O Pé de Figo ouviu Vinícius Schiezaro, um dos representantes do Bloco Bloquete, para uma avaliação geral do Carnaval:

Pé de Figo: Como foram os dois dias do Bloquete em Valinhos?

Vinícius: Para nós as duas apresentações foram ótimas, surpreendente o volume de público, tanto dos que já acompanham o bloco mas também um público novo, que foi para conhecer. O clima também ajudou. No primeiro dia imprevistos com som e cortejo, mas são coisas que acontecem com desfiles. O saldo foi positivo, pois, conseguimos fazer uma festa livre, aberta, com pessoas diversas curtindo e festejando.

Pé de Figo: Algumas pessoas criticaram e tem até um rapaz que fez abaixo-assinado para impedir a Parada Gay e agora promete repetir contra o Bloquete para impedir a realização no ano que vem.

Vinícius: Recebemos muitos elogios por diversos canais, críticas positivas, construtivas, mas também recebemos algumas críticas negativas, algumas que fazem sentido e outras de pessoas que queriam um Carnaval que não é o que o Bloquete propõe. Mas assim é que é a liberdade de expressão, não é?! Todos têm direito de se manifestar! Se a pessoa quer fazer um abaixo-assinado, tudo bem, é direito dela fazer e se expressar! Assim como também é direito nosso e de toda a população de nos expressarmos e ocuparmos os espaços públicos, está na constituição! Tentamos incluir e trazer um pouco de divertimento para a população, sem deixar de abordar temas que são importantes para nosso coletivo. Por isso também consideramos essencial a Parada Gay acontecer. É exercício de cidadania e exemplo de diversidade com iniciativa de cidadãos valinhenses (não sermos da cidade foi uma das críticas que chegaram a nós). Acreditamos que quanto mais criarmos impedimentos de atividades para o público, menos vamos entender que o espaço público é de todos e que temos que zelar por ele.

Pé de Figo: A Secretaria da Cultura de Valinhos já informou que vai manter o desfile no ano que vem, inclusive com a concordância do Prefeito Orestes.

Vinícius: A Secretaria de Cultura e o pessoal da prefeitura foram ótimos, nos receberam muito bem, foram super parceiros do começo ao fim do processo. Só temos a agradecer a cultura, segurança, pessoal do trânsito e todos que trabalharam para essa festa linda acontecer. Ficamos extremamente felizes de saber que querem o Bloquete no próximo ano e, com essa antecedência no planejamento, com certeza o Carnaval será ainda melhor e mais inclusivo. Nós ainda não temos planos pra 2020, como somos um coletivo, dependemos totalmente da disponibilidade de cada um dos voluntários do bloco. Ainda precisamos nos reunir e pensar o que faremos para o próximo ano. Mas esses dois dias superaram as expectativas de todos, muita gente acompanhando e dançando com a gente, só temos o que agradecer a Valinhos!

Bloco Trem das Onze fez a festa no Adoniran Bar. Foto: Fabio Cerqueira

 

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome