Esses profissionais são bombardeados de informações negativas, lidam com o sofrimento das pessoas e precisam lidar com o fato de serem considerados heróis, ou seja, espera-se que estejam bem há todo o momento.

Três moradores de Vinhedo criam aplicativo que promove saúde mental de profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate ao COVID19.

Karla, Diogo e Thiago são colegas de trabalho em uma agência de marketing em Vinhedo. Participaram de um hackathon e decidiram ajudar o grupo de profissionais da saúde que estão dia e noite atendendo os pacientes com apoio psicológico profissional através de uma plataforma digital.

Durante 11 dias os 3 com mais outros 3 participantes decidiram se dedicar durante a pandemia a desenvolver uma solução para um desafio bem grande: “Como manter o contato e apoio à saúde mental durante o isolamento?”.

O Desafio foi proposta na Edição de 2020 do Hack for Good da empresa Shawee em parceria com a Twilio, empresa especialista em API’s, e realizado totalmente on-line durante o mês de Abril. Depois de várias pesquisas o grupo decidiu atacar o problema vivido por médicos, enfermeiros e todos os agentes de saúde envolvidos no combate ao COVID19.

Esses profissionais são bombardeados de informações negativas, lidam com o sofrimento das pessoas e precisam lidar com o fato de serem considerados heróis, ou seja, espera-se que estejam bem há todo o momento.

Se não bastasse isso, em suas casas foram obrigados a ocupar quartos separados de seus familiares e não podem muitas vezes compartilhar seus sentimentos, pois isso envolve em alguns casos o juramento que fizeram sobre sigilo em relação aos seus pacientes. “Fizemos reuniões on-line para delimitar melhor o problema e o público alvo e ficou evidente, por termos pessoas próximas da gente que trabalham na àrea da saúde nesse momento, que eles precisavam de nossa ajuda. Podíamos ter pensado em muitas outras soluções, mas os impactos na saúde mental não são só no curto prazo, mas no médio e no longo também!” comenta Thiago Tonus, um dos integrantes.

Entendendo isso, e pensando neles que a equipe desenvolveu o Ampara App um aplicativo que promove o bem estar e a saúde mental destes profissionais, criando uma rede de apoio psicológica e colaborativa.

A solução ficou em 2º Lugar na competição, mas de todas as apresentadas era que mais focava numa dor latente de um público carente de soluções nesse momento. Pelo aplicativo profissionais da saúde podem encontrar psicólogos disponíveis para atendê-los de forma gratuita durante e após a pandemia.

Nesse primeiro momento o projeto, que agora já é uma startup, quer atender o máximo de pessoas possível, já que a estrutura foi em boa parte desenvolvida durante o Hackathon e agora precisa apenas disponibilizar para a população. “Vou ficar muito satisfeita de ver o resultado de nosso trabalho na melhora da vida desses profissionais no longo prazo” concorda Karla Tapia responsável pelo design do aplicativo.

Os psicólogos que se inscreverem como voluntários além de ajudarem esses profissionais vão ganhar uma plataforma exclusiva de atendimento remoto e poderão posteriormente utilizar o aplicativo para suas outras consultas.

O projeto já está concorrendo à investimentos de organizações de fomento nos Estados Unidos e procura novas formas de financiar o aplicativo.

“Nosso objetivo é manter o projeto pelo menos até 2022, para isso estamos em busca de investimentos aqui no Brasil e também fora” completa Diogo Campos.

A Twilio, patrocinadora do Hackathon do qual a solução nasceu já está apoiando o projeto, bem como a Rede de Apoio Psicológico criada por psicólogos de todo o Brasil para dar assistência na parte dos voluntários.

O objetivo do Ampara App nesse momento é chegar a mais pessoas, então se você conhece alguém que poderia se beneficiar da solução é profissional da saúde ou um psicológo voluntário acesse http://amparaapp.com.br cadastre-se para receber mais informações. Caso queira apoiar o projeto entre em contato pelo hello@amparaapp.com.br

O que é um hackathon?

Hackathon, termo eventualmente aportuguesado para “hackaton,” é uma maratona de programação na qual hackers se reúnem por horas, dias ou até semanas, a fim de explorar dados abertos, desvendar códigos e sistemas lógicos, discutir novas ideias e desenvolver projetos de software ou mesmo de hardware.

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome