Com a medida, o total de leitos de UTI disponíveis na cidade, tanto pelo SUS quanto para atendimentos de planos de saúde, chega a 52.

Quatro leitos de UTI para casos de covid-19 serão abertos pela Prefeitura na UPA de Valinhos a partir da próxima segunda-feira (22).

Segundo a Secretaria da Saúde, a medida é necessária devido ao aumento expressivo no número de casos da doença nos mês de junho. Até ontem eram 491 casos confirmados, além de 18 mortes.

Essa é a quinta ampliação feita pela Secretaria da Saúde no total de leitos disponíveis para atendimento de covid-19 na cidade desde o incídio da pandemia, em março. Com a medida, o total de leitos, tanto pelo SUS quanto para atendimentos de planos de saúde, chega a 52.

A Secretaria da Saúde recebe neste sábado dois respiradores enviados pelo Governo do Estado e que vão ser usados para equipar os novos leitos de UTI na UPA. Os dois equipamentos permitem a criação de quatro leitos e serão instalados imediatamente.

Atualmente, a UPA não possui leitos de UTI. Há apenas leitos de enfermaria que atendem casos menos complexos da doença. Os novos leitos serão destinados a receber pacientes no caso de superlotação da Santa Casa.

A unidade encaminha, hoje, os pacientes que exigem cuidados mais intensivos para a Santa Casa, que é o hospital contratado pela Prefeitura para internação em leitos pelo SUS.  Segundo a Secretaria da Saúde, sempre que a Santa Casa tiver disponibilidade vai ter prioridade em receber os pacientes.

Com os quatro novos leitos, a capacidade de atendimento em Valinhos será ampliada pela quinta vez.

– A cidade tinha 22 leitos de UTI para covid-19 quando a pandemia começou (12 na Santa Casa e 10 no Galileo).

– A primeira ampliação foi no Galileo, que aumentou de 10 para 20 as vagas de UTI para coronavírus. Nessa data, a capacidade total de leitos na cidade chegou a 32 vagas.

– Na sequência, na segunda ampliação, a Santa Casa aumentou de 12 para 16 o total de seus leitos em maio. A capacidade total passou então para 36 vagas.

– Na terceira ampliação, a Santa Casa elevou de 16 para 22 os leitos de covid-19. A capacidade total chegou a 42 leitos.

– Na quarta ampliação, o aumento na Santa Casa foi de 22 para 28 leitos, com achegada de novos respiradores e a liberação de recursos oriundos de emendas parlamentaeres, e o total no município chegou a 48 leitos.

– E agora, na quinta vez em que o total de leitos é ampliado, Valinhos possui 52 vagas exclusivas de UTI para a covid-19, contando com a UPA (4), a Santa Casa (28) e o Galileo (20).

Capacidade

A quantidade de pacientes internados nos dois hospitais de Valinhos chegou a 56 na última quinta-feira, maior númro desde o início da pandemia, sendo que 34 estavam em UTIs (24 na Santa Casa e 10 no Galileo), com quadros mais graves, e outros 22 em enfermarias (11 na Santa Casa e 11 no Galileo).

A taxa de ocupação das UTIs na cidade (atendimento SUS e privado) na quinta-feira (18) chegou a 78%, segundo informações oficiais dos hospitais à Secretaria Municipal da Saúde. Dos 44 leitos disponíveis, 34 estavam ocupados. Porém, na Santa Casa, que atende pelo SUS, a ocupação se mantinha em 100% na última quinta. 

Fonte: PMV

5 Comentários

  1. Será contratado um segundo médico para permanecer nesta sala com possíveis quatro pacientes em ventilação mecânica?
    Será contratada mais um enfermeiro e dois técnicos exclusivos para esta sala?
    Aonde será atendidos os pacientes vítimas de trauma, já que pela planta é o espaço da sala vermelha?
    Um único médico ficará responsável por mais nove leitos na amarela e um do isolamento?
    Este mesmo médico fará todas as suturas que chegarem?
    Na sala verde, será mantida a redução de um médico do horário das 09 às 21 horas a despeito do aumento de pacientes, visto que foi reduzido o quadro funcional pela queda de demanda do início da pandemia, mas, já aumentando

  2. continuando o comentário do médico da sala verde, caso não seja posto, serão “aceitas” demoras tipo as que ocorrem nas UPAs de Campinas?
    Será melhorado o quarto dos plantonistas com a troca dos colchões que apresentam mofo.
    Será fornecido aos plantonistas travesseiros, lençóis e cobertores, hoje não disponíveis?
    Isto é válido para todos os quartos.
    Também gostaria de lembrar que alguns colegas na divisão da noite dormem nos carros pela condição insalubre dos quartos
    voltará a ser fornecida a todos os funcionários da UPA alimentação no local, visto que os turnos são de 12 horas?

  3. Eu ñ entendo esses leitos de UTI esta incluindo os demais casos ou só de covid,e os infectados esses numeros é contabilizado entre valinos e região ou só valinhos.

  4. Senhor Excelentíssimo Prefeito, exelentíssimo senhor Dr. Marcelo Leonardo Gebran Lucenti diretor clínico, exelentíssimo senhor Dr. Nilton Tordin Diretor Técnico
    Como médico e munícipe lhe pergunto:
    Gostaria de lembra-lhe que para que seja instalada uma UTI tem que ser contratado um profissional médico com TEMI para ser o responsável técnico e realizar visitas horizontais.
    Também, devem ser comprados pelo menos CINCO bombas de infusão por leito, um aspirador por leito.
    Tem que ser colocado equipamento de gasometria dentro da UPA
    Como estão os monitores multiparamétricos visto que existe somente um, foram comprados outros?
    Foram comprados catéteres centrais de incisão tipo Seldinger calibre 7FR, serão colocados a disposição aventais estéreis e campos estéreis para punção de acesso central?
    Quem serão os plantonistas médicos destes leitos com experiência específica serão contratados?
    Quem serão os fisioterapeutas?
    Quem serão os 4 enfermeiros fixos, 8 técnicos e 1 2 enfermeiros folguistas e 2 técnicos folguistas?
    O senhor colocará pelo menos um sofá que não esteja rasgado no conforto médico?
    Teremos alimentação? Teremos cadeiras?
    Qual médico ficará responsável pelos traumas e aonde serão atendidos?
    Qual o médico ficará responsável pelos NOVE leitos da sala amarela e o do isolamento?
    Voltará a existir o quarto plantonista do período entre 09 às 21 horas, ou serão tolerados atrasos semelhantes aos do município de Campinas?
    Quem fará as suturas?

  5. Ilustríssimos Senhor Prefeito e Senhor Dr. Nilton Tordin Diretor Técnico da UPA
    Com tudo o já citado como médico e munícipe venho novamente perguntar o que será feito de todos os quartos visto que não são fornecidos nem lençóis, nem travesseiros, nem cobertores aos plantonistas
    Venho também questionar quando serão trocados os colchões visto que os mesmos encontram-se já até deformados pelo longo uso e impregnados de odores.
    Os quartos têm odor fúngico.
    No quarto masculino dos médicos quando chove forte cai água sobre o meio do quarto
    Por casa desta condição insalubre uma parte dos plantonistas repousa nos carros.
    Também questiono se será adquirido aparelho de RX portátil para realizar exames dos pacientes em ventilação mecânica
    Lembro que o concurso não teve nem prova prática nem pré requisito técnico de residência em clínica médica, cirurgia geral ou anestesiologia, somente exigia ser médico e demais exigências públicas, mas, vocês exigiram para pediatras

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome