Os 17 vereadores de Valinhos eleitos em 2016

As eleições municipais acontecem no dia 15 de novembro, vamos eleger prefeito, vice-prefeito e vereadores. Em Valinhos, foram registradas 11 chapas de candidatos a prefeito e vice, e cerca de 300 candidatos a vereador.

A Câmara Municipal de Valinhos é composta de 17 vereadores, e cada um indica 3 assessores, o que resulta em 51 cargos nomeados. Sendo de R$ 6.900,00 a remuneração mensal de cada vereador, e R$ 8.647,65 o salário do assessor, temos um dispêndio de R$ 558.330,15 por mês, R$ 6.699.961,80 por ano e R$ 26,799.847,20 ao final de quatro anos, que é o período de cada mandato.

Estamos falando apenas do salário base, sem contar outros benefícios, encargos e a estrutura física e de pessoal do Poder Legislativo. Diante disso, uma discussão é necessária: está adequado o volume de recursos destinado à manutenção da atividade dos vereadores, num momento de crise econômica e social na vida do país?

Não se trata de fazer proselitismo pela redução do número de cadeiras no legislativo, pois é salutar para a vida política do município a garantia da mais ampla representatividade. Mas, como respeitar um representante se, após eleito, aos olhos dos representados, ele passa a ser visto como um privilegiado, mantenedor de cabide de empregos e com uma produtividade aquém das expectativas e necessidades e, consequentemente, desprovido de confiança?

Com a palavra os 11 candidatos a prefeito e seus vices, os 300 postulantes ao cargo de vereador e, principalmente, os 93.193 eleitores valinhenses.

4 Comentários

  1. Como pode o povo acreditar num político se ele só pensa neles eles só aumenta o salários deles e inventa um mundo de regalias para seu próprio lucro principalmente deputados e senadores sem essa coja o país não tinha tanto prejuízo não dá mais vamos abrir o olho tem que mudar tudo ok atenção na hora de votar ok

  2. O questionamento é válido e pertinente, mas é preciso produzir uma análise mais detalhada. Qual é o custo anual do parlamento valinhense (todos os custos)? Depois disso, é preciso comparar esse custo com outros municípios com dados demográficos e econômicos similares ao de Valinhos, além de identificar orçamentos dos parlamentos municipais em países desenvolvidos e democráticos. Qual é a função da Câmara de Vereadores? Seria possível cumprir essas mesmas funções sem a enorme estrutura atual? Seria possível dobrar o número de vereadores reduzindo em 50% os custos atuais? Além disso, é preciso esclarecer qual é a justificativa legal para tais gastos. Focar o debate apenas no valor pago aos vereadores e assessores não permite visualização ampla da realidade.

  3. O número de vereadores está previsto em lei, conforme o número de habitantes da cidade. No caso de Valinhos, pode ter entre 11 (mínimo) e 17 (máximo). Há que se questionar a produtividade e representatividade com o número. A realidade que temos é um legislativo que não quer discutir isso claramente com a população. Tem um projeto de redução para 15 vereadores parado na Câmara desde o início de 2019 (ficou 6 MESES! na em uma das Comissões). 8 vereadores pediram vistas deste projeto (incluindo autores do projeto e membros das Comissões que já deram pareceres favoráveis) que economizaria mais de 4 MILHÕES para a próxima legislatura.

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome