O vereador Sidmar Rodrigo Toloi (DEM)

Assessoria da Presidenta Dalva Berto confirmou que a carta será lida na sessão de hoje (26). O vereador Rodrigo Tolói também deve se manifestar com pedido de desculpas.

A Associação Cultural Afro Brasileira de Valinhos repercutiu na semana passada um manifesto de repúdio às declarações do vereador Rodrigo Tolói (DEM).

Na última reunião da Câmara, Tolói fez um pronunciamento em que propõe o cancelamento do feriado de 20 de Novembro, destinado ao Dia da Consciência Negra.

Na sequência a entidade encaminhou à Presidenta da Câmara Dalva Berto (MDB) uma missiva para ser lida no plenário da Câmara na sessão desta terça-feira (26).

A assessoria da Presidenta confirmou ao Pé de Figo que ela atenderá ao pedido da Associação Afro Brasileira e a carta será lida na noite de hoje.

Confira:

À Exma. Presidenta da Câmara Municipal de Valinhos, sra. Dalva Berto.

Senhora Presidenta,

A Associação Cultural Afro Brasileira de Valinhos, através de sua Diretoria, vem requerer à mesa da Câmara Municipal de Valinhos que proceda, através de sua presidência, a leitura de sua manifestação à respeito do pronunciamento do nobre edil, sr. Rodrigo Tolói, que desagradou à comunidade negra valinhense. Solicitamos ainda a distribuição deste Ofício a todos os membros desta Casa Legislativa:

“A Associação Cultural Afro Brasileira de Valinhos, fundada em 31 Agosto de 2003, por um grupo afro, realiza importantes atividades no município de Valinhos, no que diz respeito à inclusão do negro na sociedade, como já descrito anteriormente em descontentamento publicado em nossas redes sociais – que inclusive foi endossada por igrejas, terreiros, ONGs, Associações, partidos políticos e coletivos de toda a Região Metropolitana de Campinas.

Assistimos à fala do vereador Rodrigo Tolói com estarrecimento, visto que o mesmo sugeriu que o feriado da Consciência Negra em Valinhos fosse extinto, com a justificativa de que o mesmo atrapalha a economia da cidade. ‘Por que somente esta data incomoda à Vossa Excelência?’ – questionamos o vereador.

A Lei 9093/2005, no 2º artigo descreve: “São feriados religiosos os dias de guarda, declarados em lei municipal, de acordo com a tradição local e em número não superior a quatro, neste incluída a Sexta-Feira da Paixão”. Ou seja, cabe ao município tornar uma data religiosa feriado ou não.

Em Valinhos há 4 feriados municipais, os quais são de grande importância para a cidade. Então, repetimos nosso questionamento: por que somente o 20 de Novembro atrapalha à economia de Valinhos e os outros feriados não?
Questionamentos como estes são necessários para que façamos uma reflexão sobre quais pautas importam ao nosso Poder Legislativo valinhense.

Nos Estados Unidos da América (EUA), por exemplo, o país mais racista em relação ao negro, em toda terceira segunda-feira do mês de janeiro – data próxima ao aniversário de Martin Luther King Jr. – é celebrado um feriado nacional, em homenagem a um grande lutador negro, por direitos civis à comunidade negra.

Um país como os E.U.A, o qual até meados do século XX viu a própria Suprema Côrte determinar que as raças permanecessem “separadas”, respeita uma data tão cara à comunidade negra. Inclusive um dos pontos do racismo era o casamento entre raças, o qual era proibido. Além disso, apesar do racismo nos E.U.A, na Suprema Côrte do país há cotas para negros. Enquanto que no Brasil, na esfera de governo de primeiro escalão, é difícil a nomeação de negros – além de vivermos um racismo estrutural e institucionalizado.

É este o mundo que o Poder Público, em suas diversas esferas, quer fortalecer?

Porém, tendo em vista a nobre retratação do sr. vereador Rodrigo Tolói, feita através de um jornal de grande circulação em nossa cidade, a Associação Cultural Afro Brasileira de Valinhos deixa de apresentar um Requerimento contestatório a esta Casa de Leis, na certeza de que este documento será lido na íntegra na próxima sessão plenária, que ocorrerá na terça-feira, dia 26 de Maio de 2020. Reforçamos que a Associação agradece a atitude cívica-política do vereador Tolói, por se desculpar à comunidade negra.

Antecipadamente, agradecemos à Câmara Municipal de Valinhos, por proporcionar o direito democrático de resposta.

Assina este Ofício a Associação Cultural Afro Brasileira de Valinhos

“Agora entendo, de uma vez por todas, que a batalha é conjunta: inclui eu, você e todos os seres humanos que têm consciência do que significa o dia 20 de novembro.” (Vereador Tolói)

Vereador Tolói publica nota com pedido de desculpas

Após a repercussão do pronunciamento do vereador nas redes sociais, Rodrigo Tolói publicou uma nota com pedido de desculpas e informando que fará um pronunciamento na sessão da Câmara se explicando

Veja a nota do vereador:

“Na última terça-feira, 19 de maio, fiz um pronunciamento durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Valinhos em que solicitei uma emenda relacionado ao feriado da Consciência Negra.
Deixo claro, desde o momento em que notei o erro penoso que cometi, que não tive a intenção, nem em pensamento, de ofender e proferir discurso contra a população de um modo geral.
Também saliento que errei no modo em que me expus, colocando a economia a frente de uma luta tão importante, sem cogitar e pensar na proporção que poderia alcançar minha imprecisão.
Agora entendo, de uma vez por todas, que a batalha é conjunta: inclui eu, você e todos os seres humanos que tem consciência do que significa o dia 20 de novembro.
Por isso, sem mais delongas, por tamanho agrave do que foi falado, ainda quero me desculpar durante o próximo encontro, na terça-feira, 26 de maio.
Agradeço a compreensão de todos e espero me redimir pela falta cometida.”

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome